Adolescentes desaparecem a caminho da escola em Cachoeiro

Comente
CARRINHO-MALUCO
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n
7c2e158c_3f6d_45ef_bb08_57e9ef028d5c-5409132

As famílias do jovens acreditam que eles planejaram todo o esquema de fuga

Três adolescentes, com idades entre 15 e 16 anos, desapareceram na manhã desta terça-feira (05), em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado. Eles saíram de casa para ir à escola, no bairro Aquidaban, mas não chegaram a entrar na sala de aula. Um amigo do trio contou que o plano original era ir para outro estado, mas não disse qual. 

A mãe de um dos desaparecidos, a dona de casa Euza Alves, de 45 anos, contou que seu filho, Jhonatan Alves Salustre, 15 anos, é muito calado, e que, na segunda-feira (04), chegou a conversar com ele.

“Na segunda eu conversei com ele, perguntei se aconteceu algo, ele é sempre caladão, mas disse que não havia acontecido nada. Saiu 6h30 para ir para escola, estava normal, tomou café e saiu. Depois vi que a escova de dente não estava, no quarto vi que a coberta não estava e estranhei, mas achei que ele havia levado para o avô lavar”, contou.

Euza ainda disse que o filho sempre viu as meninas, que desapareceram junto com ele, como irmãs. “Ele é um menino muito calado e na sala de aula pegou amizade com essas meninas e chamava elas de irmãzinhas. A Sara queria fugir e ele não queria deixar ela ir, pelo que soube ele queira ir para proteger as meninas”, disse.

A dona de casa só percebeu que o filho havia fugido por volta das 13h, quando Jhonatan não retornou para casa. 

A saladeira Elena Marques de Oliveira, 34 anos, é mãe de Elen Marques de Oliveira, 15 anos,  que também fugiu. “Saiu normalmente pra ir para a escola falando que tinha festinha e levou roupa e sandália. Ela levou o irmão menor que estuda na mesma escola até o portão e disse que não iria ficar. Ele chegou em casa na hora do almoço, sem ela, e quando eu cheguei em casa, do serviço, vi que ela havia levado calçados, documentos e uma peruca loira que ela tem.

Elena ainda disse que o filho dela encontrou uma cartinha de uma conversa da filha com outra amiga. “A carta é de outra colega e dizia que iria fugir e só voltaria quando completasse 18 anos . Essa menina disse que não sabe para onde eles foram.

“A Elen sempre falava que, quando tivesse 18 anos, iria para outro país, mas nunca imaginei que ela iria fugir de casa. Não sei porque ela fez isso, a gente fez de tudo pra eles, não maltrata”, desabafou.

A família de Sara, 16 anos, outra adolescente que fugiu, não foi encontrada pela reportagem. A

12311101_932419773478464_1231929020317032740_n
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *