Câmara Municipal promove novo encontro com Ministério Público, Prefeito Municipal, CDL, Anpo, Polícia Militar para discutir temas para desenvolvimento de Barra de São Francisco

0
96

Barra de São Francisco – Por iniciativa da presidência da Câmara Municipal de Vereadores, mais um encontro aconteceu nesta manhã de terça-feira dia 12, entre a diretoria da CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas, Anpo e Polícia Militar.  Desta vez, o prefeito municipal Alencar Marim e o promotor público Luiz Carlos de Vargas, estiveram participando de uma reunião que debateu uma pauta de reivindicações, sugestões nos mais diversos aspectos relacionados ao desenvolvimento do município, principalmente sobre segurança e estacionamento rotativo.

Por. Carlos Madureira Assessoria Imprensa C.M.B.S.F

O vereador e presidente da Câmara Juvenal Calixto defendeu que as parcerias devem existir para o crescimento do município, bem como encontrar soluções para os problemas que surgem. Ao seu lado, a vice-presidente do legislativo, vereadora Zirene Surdini, os membros da mesa diretora, vereadores Admilsom Brum e Huander Boff bem como o vereador Wilson Mulinha mostraram alternativas e sugestões para os mais importantes pontos do município que necessitam de reestruturação. A falta de vagas de estacionamento, a questão de como será gerenciado um provável rotativo, deve envolver a Prefeitura Municipal já que existe a viabilidade da municipalização do trânsito, o que daria poder de fiscalização ao município.

O superintendente da CDL, Ilton de Oliveira, apresentou inicialmente uma série de reivindicações a serem feitas junto a órgãos municipais, estaduais e federais, com destaque para os setores do estacionamento rotativo e sistema de videomonitoramento do perímetro urbano. Outro ponto destacado por ele, foi a viabilização de expansão de uma extensão de uma via, na ponte da rua Dona Samina, no Campo Novo, passando pelo INSS, loteamento do Kikito e se encerrando nas proximidades da concessionária de veículos Mol.

Representando a Polícia Militar, estiveram presentes o Comandante do 11º Batalhão, Capitão Tenente Coronel Rômulo Souza Dias, Major sob-comandante  Jefson Coelho Correa, o Tenente subchefe de Planejamento do 11º BPMES, Vitor Prates Ribeiro, Major Manoel Gambarti Junior chefe de logística do 11º Batalhão da PM e o 2º Sargento Joberlan Vaccari. Os militares ouviram atentamente as explanações sobre a implantação do sistema de vigilância e apresentaram algumas propostas, bem como a possibilidade de um projeto que já está pronto para ser executado, dependendo de recursos.

O presidente da CDL Elias Mauricio, falou que a entidade que preside está interessada em auxiliar as autoridades a empreenderem projetos que venham a beneficiar a coletividade, principalmente geram empregos e renda. Elias defendeu a necessidade de apoio por parte da Prefeitura e da Câmara, para as campanhas da CDL, além de pautar prioridades ligadas a área de segurança.

Para o presidente da Câmara Municipal, vereador Juvenal Calixto, o Legislativo foi o autor dos convites para os encontros com empresários e autoridades, buscando uma forma de mostrar que os parlamentares estão preocupados com a segurança dos cidadãos e de como poderá colaborar para empreender projetos voltados para o setor comercial.

Promotor defende ciclovia, calçada cidadã e mudança no trânsito

Para o promotor público e representante do MP, Luiz Carlos de Vargas, todas as propostas apresentadas no encontro merecem a atenção e o apoio da instituição da qual ele faz parte. Justificou que todas as mudanças devem ocorrer dentro da legalidade e destacou algumas e entre elas, a possibilidade da implantação de uma ciclovia que inicie no perímetro urbano na sede do município  e vá até o distrito de Vila Paulista.

O Promotor Vargas, defendeu alterações no estacionamento dos veículos taxis, tanto no ponto localizado frente a agencia do Banestes, bem como o das proximidades da praça onde estão os camelôs e principalmente a implantação da chamada “calçada cidadã”. Neste último item, relembrou que há sete anos, projeto semelhante foi por ele defendido e que alguns comerciantes viabilizaram sua construção, mas que hoje vários pontos necessitam desta benfeitoria em favor do pedestre.

Prefeito Alencar diz que o encontro deve gerar bons frutos

O prefeito municipal Alencar Marim, presente ao segundo encontro promovido pela Câmara Municipal, aos poucos foi noticiando o que pretende fazer administrativamente sobre os diversos assuntos debatidos na reunião. Segundo ele, o encontro deve gerar bons frutos e em breve, mudanças deverão estar acontecendo no perímetro urbano.

Praça Municipal

A praça municipal Senador Atílio Vivácqua, de acordo com Alencar e que ganhou premio nacional na criação do arquiteto Gregório Rapsoldi defendeu que para o local, um pré-projeto já existe e que vai ser apresentado, sem descaracterizar os aspectos primordiais da obra.

Pinicão

Sobre a retirada do “pinicão” no bairro Irmãos Fernandes, anunciou que recentemente esteve se encontrando com o presidente da Cesan e este garantiu que até o 2º semestre desse ano, as obras de implantação de um novo sistema e em outro local, deverão ser iniciadas. O novo projeto consiste em uma estação elevatória do esgoto coletado, que seria tratado em nova área.

Ciclovia

Sobre a ciclovia proposta pelo promotor público Luiz Carlos de Vargas, Alencar Marim afirmou que não é prioridade de sua administração, mas que defende a implantação pelo menos do centro da cidade até o trevo do contorno da Rodovia do Café.

Rodoviária

Sobre a construção da Rodoviária, o prefeito municipal foi enfático ao anunciar que uma consulta via pesquisa junto ao cidadão francisquense, apontou que 20% da população, qualifica como obra necessária e urgente, a do terminal de passageiros. Alencar disse que a obra mexe com a auto estima das pessoas e que a maioria tem vergonha de não termos um espaço adequado para embarque e desembarque. Ainda acrescentou que a viabilidade de se aproveitar o espaço onde a Rodoviária será construída, com espaços para a administração municipal deixar de pagar aluguel e alojar secretarias, exemplificou que ali já foram gastos R$ 450 mil e o projeto inicial não pode ser desprezado sob pena de causar prejuízos ao município, devido ao que já foi ali empregado.

Alencar Marim disse que em breve uma rotatória será implantada no centro da cidade e que vai possibilitar dar maior fluidez ao trânsito local.

Vereadores defendem alterações

Zilma Matos

Para a vereadora Zilma Matos, é necessário galgar degrau por degrau e que é preciso uma parceria com o Governo do Estado e Prefeitura já que as demandas serão grandes caso ocorra a municipalização do trânsito. Ela defendeu agendar um encontro com o governador Renato Casagrande para propor esta parceria, além de ajuda para a implantação da calçada cidadã.

Zirene

A vice-presidente da Câmara, vereadora Zirene Surdini Valli, destacou que com relação aos aspecto de segurança onde faltam oportunidades para os jovens, o projeto oficina de artesanato em parceria com a Anpo, vai ajudar em muito os nossos menores da periferia. Ela argumentou que trabalhou na Assistencia Social do município e que é preciso a implantação de projetos sociais que visem atender os menores e adolescentes. Sobre o estacionamento rotativo, acredita que algumas mudanças poderão ser feitas de imediato, bastando que sejam liberados os espaços onde será construída a rodoviária, até o início das obras, bem como onde está localizada a área onde funcionava o Posto Ocaxet.

Mulinha

Para o vereador Wilson Mulinha, a reclamação dos pais de menores e até de pastores, com relação as algazarras e badernas tendo até a participação de crianças, que altas horas da noite, atrapalham o descanso e o desenrolar de trabalhos nas igrejas, merece uma atenção especial. Sobre o estacionamento rotativo, teve uma experiência vivenciada por ele quando foi até a cidade mineira de Coronel Fabriciano, onde os comerciantes se conscientizaram da necessidade de deixarem as vagas para os clientes, sendo seguidos pelos comerciários. Já as mudanças na avenida Jones dos Santos Neves, no que se refere a retirada do canteiro central, argumentou que isso já foi tentado no ano de 2014 e que a Escelsa não teria sido favorável a retirada dos postes naquele local, visto que comerciantes não querem os mesmos e a fiação na porta de seus estabelecimentos.

Huander Boff

Para o parlamentar do PSB, Huander Boff, a ideia de se criar uma terceira avenida, que seria sobre parte do rio Itaúnas, que corta a cidade, a viabilidade da obra vai depender de recursos dos governos Estadual e Federal. Para ele, é necessário pensar sobre isso já que a cidade não comporta mais vagas de estacionamento nas duas principais vias, onde se alojam os estabelecimentos.

Mário Imbroisi diretor executivo da Anpo, o procurador da Câmara Municipal, Luciano Moura e o ex-prefeito Waldeles Cavalcante, bem como o 1º Sargento Fernando Paulo, comandante do Destacamento do Corpo de Bombeiros, também fizeram parte dos debates.

Texto/Carlos Madureira

Fotos/ASCOMCMBSF/MAZINHO/WALDELES

COMPARTILHAR

Facebook
Twitter

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here