Caubóis americanos visitam as terras do granito capixaba para reality sobre pedras

Comente
CARRINHO-MALUCO
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n
ca230102017gz193154-5351041

“Eu tenho amigos que são advogados, cirurgiões… Mas, quando nos encontramos, não é sobre a profissão deles que falamos, é sobre minhas viagens ao Brasil”, relata o americano John Mitchell, um empresáro do ramo de rochas, ao ser questionado sobre o motivo de estar sendo entrevistado por um jornalista de cultura e não de economia. Ao lado de Jeff Hemmer, John esteve no Estado para gravar um piloto para o reality “Texas Rock Stars”, uma espécie de série documental que mostrará não apenas o caminho das pedras das pedreiras capixabas às mesas e cozinhas dos americanos (80% do granito consumido nos EUA vem do Brasil), mas também trará curiosidades da rotina dos dois caubóis texanos.

“Nós estivemos em muitos lugares: Cachoeiro, Pedra Azul… Mas esse foi só por diversão. Fizemos uma caminhada, fomos à igreja”, lista John. “Estamos em uma viagem de compra de 14 dias pelo Brasil”, diz a produtora Mel Lanier, idealizadora do projeto.

Segundo Jeff Hemmer, o outro caubói, a dupla já vinha ao Brasil a cada três meses nas tais “viagens de compra”. “Viemos atrás da pedras naturais mais bonitas do mundo. Vitória é a porta de entrada para as melhores pedras do mundo. Nós temos muitos contatos, amamos as pessoas, a cultura, o cenário… Por isso começamos aqui”, explica Jeff.

“Mel Lanier entrou em contato comigo sobre este mundo, sobre o que fazemos. Muitas pessoas não fazem noção de quão difíceis são as negociações de como as viagens são perigosas. São muitas ofertas, mas temos que filtrá-las. Queremos apenas as melhores”, pondera o mais velho da dupla.

Para John, a ideia é jogar uma luz sobre a indústria com o olhar de compradores, fornecedores e outras partes envolvidas nessa cadeia de consumo.

O projeto

“Nós realmente acreditamos ter os elementos de um reality show em mãos. Temos os personagens e um olhar único sobre a indústria, algo que não se vê todo dia”, analisa John. “Não há nada com isso na TV”, completa Mel. “As pedras naturais são um mundo único”, interrompe Jeff, entrando em detalhes sobre as permissões de extração de pedras.

“Mas isso é só um aspecto do que fazemos. A maior parte do tempo nós passamos viajando e aproveitando tudo o que os lugares têm a nos oferecer”.

A série, porém, não será apenas festa – John garante que todos os perigos da extração de pedras serão registrados. “A gente sabe, por exemplo, do perigo que é carregar blocos gigantes de pedras. Sabemos dos acidentes que aconteceram recentemente e não temos como deixar isso de fora. Queremos que as pessoas vejam que não são apenas bancadas. Tem muito dinheiro, sangue e suor neste negócio. É muito mais do que pedra. Muita gente participa desse processo e, às vezes, pessoas se machucam ou, pior, perdem a vida. Riscos altos, recompensas altas”.

Toda a estadia dos texanos por aqui foi acompanhada – e devidamente registrada – pelo videomaker Joel Miranda. O curioso é que Mel Lanier chegou a ele enquanto procurava na internet por vídeos que mostrassem o Estado.

“Depois descobrimos que ele é famoso por seus vídeos de casamento. Então é um cara que pega um roteiro comum e captura tudo de inesperado que acontece naquele momento. Achamos que seria um encaixe perfeito”, explica John.

Mesmo falante, o trio se cala quando perguntado se já há interessados no programa. Jeff ri, John se encosta na cadeira e Mel assume o comando: “Eu tenho alguém esperando (pelo piloto), John tem alguém esperando (‘não posso revelar’). Antes mesmo de começarmos, só com o conceito, já havia o interesse”, conclui.

Pelo jeito é apenas questão de tempo até vermos Jeff e John, os “Texas Rock Stars”, e o Espírito Santo na televisão.

12311101_932419773478464_1231929020317032740_n
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *