Cobrador é preso suspeito de estuprar meninas de 12 anos

Comente
CARRINHO-MALUCO
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n
cobradfor-4823909

Um cobrador de ônibus da linha 211, do município de Vitória, foi preso nesta quarta-feira (04) enquanto trabalhava, por ser suspeito de abusar sexualmente de duas adolescentes de 12 anos. De acordo com a investigação, ele teve a ajuda de um padeiro, que está foragido. A pena pode chegar a 20 anos de prisão.

O suspeito, Marcus Micaela dos Santos, de 29 anos, teve a prisão decretada essa semana pela Justiça. Segundo o delegado Lorenzo Pazolini, ele conheceu as adolescentes no ônibus que trabalhava.

“Ele solicitou o telefone das vítimas. A partir daí, ele convidou as vítimas a esperarem no ponto final, onde um amigo dele também iria para conversar com as meninas”, disse o delegado.

Segundo a polícia, o amigo de Marcus que ajudou no ato é um padeiro de 31 anos. O abuso sexual ocorreu na casa dela, no bairro Ilha do Príncipe, em Vitória. Além disso, as meninas foram mantidas em cárcere privado no local por 14 horas.

O delegado explicou que as investigações começaram depois que as mães das meninas procuraram a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, relatando que as filhas haviam passado a noite toda fora. A polícia iniciou as buscas, mas as jovens acabaram voltando para casa sozinhas e contaram a história às famílias.

Pazolini falou que as adolescentes foram ameaçadas. “Eles usaram, sobretudo, a força física superior às vítimas. Dessa maneira eles mantiveram essas adolescentes presas a madrugada inteira no interior da residência de um deles e forçaram a relação sexual”, disse.

Outro lado

Marcus informou outro nome para as meninas, mas a polícia conseguiu identificá-lo. Segundo o delegado, o número de telefone de uma das vítimas estava salvo no celular do cobrador. O suspeito negou todas as acusações feitas pelas adolescentes e ainda as culpou.

“Ninguém forçou elas a irem andando até a casa, se elas foram foi porque quiseram. Se investigarem a vida delas, vão ver que elas são bem ‘rodadas’ em São Torquato. Elas que queriam, se aproveitam da lei que toma conta delas, mas não tive relação com elas e não chamei ninguém, elas disseram que não tinham para onde ir”, disse.

O cobrador vai responder por estupro de vulnerável e cárcere privado. A pena pode chegar a 20 anos de prisão. O caso continua sendo investigados, para saber o paradeiro do padeiro. Denúncias podem ser feitas para o número 181.

12311101_932419773478464_1231929020317032740_n
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *