Creche suspende aulas em Santa Leopoldina, ES, após crianças passarem mal

0

Vigilância Sanitária coletou água da unidade pra ver se há alguma contaminação. Atividades retornaram nesta terça-feira (18), após limpeza no local.

Uma creche de Santa Leopoldina, no Espírito Santo, suspendeu as aulas nesta segunda-feira (17) depois que sete alunos e três funcionários passaram mal. Eles apresentaram vômitos, diarreia e febre. A suspeita é de um surto de gastroenterite. A Vigilância Sanitária coletou água da unidade para ver se há alguma contaminação.

Depois de ficar com as atividade suspensas por um dia, nesta terça-feira (18), o Cmei São Francisco de Assis voltou a funcionar.

“Por medidas de precaução, nós decidimos suspender o nosso dia, para que pudesse fazer uma higienização em todos os espaços, fizemos limpeza na caixa d’água”, explicou a secretária de educação Ana Cláudia Monteiro.

Creche suspendeu aulas nesta segunda-feira (17) — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Creche suspendeu aulas nesta segunda-feira (17) — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

O vendedor Rafael Lepaus levou o filho Júlio César, de três anos, que foi uma das crianças a apresentar os sintomas. “Ele reclamou muito no fim de semana de dor na barriga, até hoje ele nem estava querendo vir para a creche, com medo de passar mal e vomitar”, disse Rafael.

O aluno Luan Herzog também passou mal. “Vomitou bastante. No sábado, nós fomos para o hospital com ele, a médica passou um remédio para enjoo e aí melhorou. Preocupa, né? A gente não sabe a causa”, disse o funcionário público Solimar Herzog, pai dele.

As crianças foram atendidas no hospital do município ou por médicos em consultórios. Todas já foram liberdas., ninguém precisou ficar internado.

O hospital informou que atendeu também outros moradores de Santa Leopoldina, que não têm contato com a creche, mas que estavam com os mesmos sintomas.

“Acho que é uma virose que está dando, porque minha nora e meus dois netos tiveram também”, disse a lavradora Lourdes Cavalcante Sian.

Prefeitura

A prefeitura não soube precisar quantos moradores tiveram os sintomas de diarreia e vômito na cidade, mas disse que vai investigar o que aconteceu.

A Vigilância Sanitária coletou água da caixa d’água da creche para análise e está procurando as pessoas que também passaram mal.

“Alimentação a gente descarta essa possibilidade, a gente tem nutricionista que acompanha. A nossa merenda é fresca. A água a gente vai aguardar a análise. Ma tendo em vista que são várias pessoas na comunidade do entorno que também têm [os sintomas], a gente acredita que seja do ar”, disse a secretária.

Moradores da cidade também apresentaram sintomas — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Moradores da cidade também apresentaram sintomas — Foto: Reprodução/ TV Gazeta