Francisquense presa nos Estados Unidos não ve a Família a 10 anos

Comente
CARRINHO-MALUCO
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n
SiteBarraBarradeSaoFrancisco72eff115-49f7-4dfd-a5be-37ecb4b8f8fc0-576x640

Na semana passada, uma matéria publicada em um site local (SiteBarra) chamou a atenção de milhares de pessoas em Barra de São Francisco

Várias pessoas tentaram ajudar, até que a família da mulher que estava no Consulado americano foi encontrada.

Osana Pereira Marques, que é natural de Barra de São Francisco, foi detida no início deste mês enquanto tentava atravessar ilegalmente a fronteira entre o México e os Estados Unidos.

Dez anos após o desaparecimento da irmã, a motorista Ozeni Pereira Marques recebeu uma notícia sobre ela de maneira um tanto quanto inusitada, através do Consulado Americano em Brasília.

 

SiteBarra+Barra+de+Sao+Francisco+4afa552b-917a-4e46-9a5d-06e93049dc250A até então desaparecida Osana Pereira Marques foi detida no início deste mês enquanto tentava atravessar ilegalmente a fronteira entre o México e os Estados Unidos.

O consulado fez contato com a polícia de Barra de São Francisco, cidade natal de Osana, que então localizou a família da ‘desaparecida’, que hoje mora na Serra.

Foi um susto quando ficamos sabendo. Mas ficamos muito felizes em saber notícias dela“, afirma Ozeni.

Segundo a motorista, Osana desapareceu com 27 anos, deixando uma filha de sete anos aos cuidados da avó. Hoje a família mora no bairro Planalto Serrano, na Serra. Desde o desaparecimento, há dez anos, a última notícia da irmã havia sido recebida há quatro anos, quando um parente afirmou tê-la visto na cidade de Mantena, em Minas Gerais.

SiteBarra+Barra+de+Sao+Francisco+c635cc7b-4830-44b0-8d12-7414ee4f19770Osana está detida desde o início do mês em uma penitenciária nos Estados Unidos. Ela foi presa pela polícia ao tentar chegar ao país atravessando o deserto mexicano. Às autoridades americanas, Osana teria dito que a família morava em Barra de São Francisco. Após um contato com a Polícia Civil da cidade, que divulgou a foto de Osana no site local (SiteBarra), o consulado conseguiu contato com a família.

“A filha dela ficou tão feliz quando soube que a mãe estava viva. Ela está com muita expectativa de ver a mãe após tanto tempo“, conta a irmã de Osana.

O encontro ainda não tem data para acontecer, pois o consulado brasileiro está arranjando as documentações para a extradição, mas a ansiedade da família é grande. “Sempre tivemos esperança de encontrá-la com vida. Vamos acolhê-la se ela quiser voltar para casa”, desabafou Ozeni.

12311101_932419773478464_1231929020317032740_n
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *