‘Geladeira Solidária’ oferece comida de graça para moradores em situação de rua no ES

0
61

Por Eliana Gorritti, G1 ES e TV Gazeta

Com o objetivo de oferecer alimentos para quem não tem condições de comprar, um grupo de voluntários deixou à disposição uma “geladeira solidária” na Rodovia do Sol, no bairro Aeroporto, em Guarapari.

O projeto desenvolvido por membros de uma igreja também tem alimentado a caridade dos moradores da região, que passaram a contribuir abastecendo a geladeira.

Refrigerantes, iogurtes, pães, achocolatados e frutas são algumas opções que matam a fome de quem passa pela calçada da igreja onde Eduardo Santos é pastor. Ele e outros fiéis do local foram quem deram o pontapé inicial no projeto.

Comunidade também ajuda a abastecer a geladeira — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Comunidade também ajuda a abastecer a geladeira — Foto: Reprodução/TV Gazeta

“No início as pessoas não acreditaram muito. Nós começamos a chamar as pessoas nos pontos de ônibus para poder vir tomar um café e eles perguntavam se realmente era de graça. Mas aos poucos eles foram percebendo e alguns deles agora passam aqui todos os dias nos mesmos horários para se alimentar, desfrutar da geladeira, matar a fome ou a sede”, comentou o pastor.

A geladeira foi colocada no local há pouco tempo e, desde então, o seu João Batista de Jesus, que trabalha com reciclagem, sempre pega uma garrafinha de água no local.

“Pelo menos já estou pegando umas frutas para comer no caminho e uma aguinha gelada. Isso é sensacional. Ajuda e colabora com as pessoas. Tem gente que não tem e isso favorece a eles”, disse.

O espírito solidário do pastor Eduardo Santos também contagiou outros moradores de Guarapari. Muitas pessoas doam alimentos para a geladeira.

“A ideia inicial seria apenas uma água, uma fruta e outras coisas mais simples. Mas de acordo com que foi acontecendo, a própria comunidade começou a colocar mais coisas na geladeira, como leite, pão, iogurte, achocolatado. Se cada um fizer um pouquinho, vai com certeza minimizar as dores, a fome, a tristeza da vida de outras pessoas”, pontuou o pastor.

Geladeira solidária foi criada por membros de uma igreja em Guarapari — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Geladeira solidária foi criada por membros de uma igreja em Guarapari — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Aos poucos, a ideia dos membros da igreja tem crescido nos bairros do município, o que enche de orgulho quem ajuda o projeto a ganhar cada vez mais força. A secretária da igreja, Lorraine Medeiros, conta que ajudar as pessoas é gratificante.

“Um casal uma vez passou aqui e parou para comer. Eles olharam para a gente com os olhos cheios de lágrimas perguntando se era verdade, se podiam realmente pegar. Eles estavam com fome. Comeram e nos agradeceram. É gratificante servir a comunidade”, lembrou.

Mais projetos

A Igreja, fundada há pouco mais de três anos, tem 200 membros que desenvolvem outras ações sociais. Por uma taxa simbólica, mais de 100 crianças e jovens têm aulas de balé, de música e de futebol.

No local também funciona um bazar solidário. A pessoa escolhe a roupa que precisa levar para casa e paga apenas se tiver dinheiro. Com a aproximação do inverno, os fiéis também começaram uma campanha para arrecadar cobertores.

Bazar solidário também é desenvolvido na igreja — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Bazar solidário também é desenvolvido na igreja — Foto: Reprodução/TV Gazeta

A dona de casa Normeli Maria Nunes, que é natural de Minas Gerais e está no Espírito Santo para acompanhar o marido durante um tratamento médico, escolheu um cobertor para poder usar durante o período que ficará no Estado.

“Ajuda. A gente sempre fica carregando muita bagagem e essa bagagem pesa. Nem ele está conseguindo pegar peso e nem eu, então, é melhor ter aqui do que ficar trazendo. Vemos Deus através das pessoas, dessas atitudes.”

Próximos objetivos

O grupo de voluntários pretende agora criar novas ações para ajudar as pessoas que passam pela calçada da igreja. A intenção é passar a distribuir pelo menos dez marmitas e ter uma estufa.

“A nossa cidade, por ser uma cidade turística, muitas pessoas vêm tentando investir em alguma coisa e às vezes não dão certo e acabam entrando em uma situação financeira complicada, alguns se tornam moradores em situação de rua e não têm condições de pagar o próprio almoço. Nossa ideia é começar a servir essas pessoas também”, comentou o pastor Eduardo Santos.

A igreja administrada por Eduardo Santos ainda ajuda quatro comunidades de Moçambique, na África. “A satisfação que temos em nossos corações é fazer um pouco do que Jesus fazia. Um pouquinho estamos fazendo aqui.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here