Jovem atacada por mais de vinte cachorros recebe alta do hospital

0
748

Ataque ocorreu na noite de sábado (16), em Ponta Grossa, no Paraná.
“Não sei como vai ser minha vida a partir de agora”, disse Vanessa.
Thais Skodowski
Do G1 PR

atacadacaes

Mulher é atacada por mais de vinte cães em Ponta Grossa (Foto: Reprodução/ RPCTV)

A jovem que foi atacada por mais de vinte cães em Ponta Grossa, região central do Paraná, recebeu alta às 12h desta terça-feira (19). Vanessa da Rocha, de 24 anos, levou mais de 60 pontos na cabeça e também teve ferimentos nos braços, pernas e rosto. Ela deve fazer o Boletim de Ocorrência contra o dono dos animais na manhã de quarta-feira (20). “Eu ainda tenho dificuldades em andar, em falar, além do trauma, deste medo de ser atacada novamente”, disse Vanessa, que é cozinheira, ao G1.
O ataque aconteceu na noite de sábado (16) quando a jovem voltava para casa após o trabalho. De acordo com a vítima, os animais são de um vizinho que deixou o portão aberto. Vanessa só conseguiu se livrar dos cachorros com a ajuda de outros vizinhos.
Aliviada em voltar para casa, Vanessa admite que está traumatizada. “Não sei como vai ser a minha vida a partir de agora, sei que não vou ter coragem de sair de casa sozinha, em fazer aquele caminho, em ver novamente aqueles cachorros”. A jovem deve ficar um bom tempo afastada do trabalho. “O médico deu um atestado de 10 dias, que é até retirar os pontos. Mas tem esta questão psicológica, eu estou bem abalada”. disse.
saiba mais
Mulher atacada por cães no Paraná deve ficar mais cinco dias no hospital
‘Foi uns 15 minutos de desespero total’, diz mulher atacada por 20 cães
O delegado de Ponta Grossa Marcus Sebastião contou que já está recolhendo depoimentos para abrir inquérito contra o acusado. “O problema é que ninguém sabe quem é o cara. Conversamos com a mãe da menina, mas parece que ninguém sabe o nome do proprietário dos cães, a casa em que ele mora está sem número também”, explicou.
Além de responder por lesão corporal culposa, o dono dos animais também pode ser acusado de maus-tratos a animais. “Pelo jeito que estes animais atacaram, eles podem estar sem comida, sem água, em um lugar inadequado”, explica Marcus Sebastião. O delegado também informou que vai entrar em contato com o Centro de Zoonose de Ponta Grossa para que vá até o local e verifique a situação dos animais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here