Justiça decreta prisão preventiva de pai suspeito de espancar recém-nascido no ES

Comente
CARRINHO-MALUCO
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n
4e422ec0-a7df-0136-68b1-6231c35b6685--minified

Acusado havia sido autuado em flagrante por homicídio qualificado tentado. Nesta segunda-feira, ele foi submetido à audiência de custódia

A Justiça decretou a prisão preventiva do açougueiro suspeito de espancar o próprio filho, um recém-nascido de apenas 27 dias. O caso aconteceu na noite do último domingo (30), em Cariacica. A criança foi levada para o Hospital Infantil de Vitória, onde está internada em estado grave.

O suspeito havia sido autuado em flagrante, por homicídio qualificado tentado, e encaminhado ao presídio de Viana. Nesta segunda-feira (01), ele foi submetido à audiência de custódia, onde a juíza determinou que ele deve ficar preso por tempo indeterminado.

Em sua decisão, a magistrada alegou que o suspeito deve permanecer preso para garantir a manutenção da ordem pública, tendo em vista o grau de periculosidade demonstrado pelos fatos.

“No caso presente, a dinâmica do crime tal como narrado no auto é suficiente para oferecer evidencias da periculosidade do seu agente, tornando necessária a prisão preventiva. Demonstrando, assim, no presente momento, que nenhuma outra medida cautelar e suficiente e adequada para impedir a reiteração criminosa, havendo a necessidade de sua segregação para assegurar a ordem pública”, afirmou a juíza, em sua decisão.

O caso

O bebê foi encaminhado para um hospital de Cariacica, com marcas no rosto e espumando pela boca. De lá, ele foi encaminhado para o Hospital Infantil de Vitória, onde segue em estado grave.


Recém-nascido está internado em estado grave no Hospital Infantil | Foto: Talita Carvalho

O pai não soube explicar o que teria causado o ferimento e chegou a dar três versões diferentes. Ele disse que o bebê tinha caído, que poderia ter sido a barba ou até mesmo o filho de 6 anos, que tem autismo.

A polícia foi acionada porque essa foi a terceira vez que o bebê foi parar no hospital com ferimentos graves. A última foi no dia 24 de setembro e, no laudo médico, a informação era de que ele teve traumatismo craniano.

A esposa negou que o marido seja o responsável pelos ferimentos do bebê. No bairro onde a família mora, os vizinhos ficaram surpresos com a prisão do açougueiro. Para eles, o homem é inocente.

O enteado do suspeito, filho mais velho da mulher, falou sobre o relacionamento com o padrasto. Ele disse que o homem é trabalhador e cuida muito bem da criança.

Na manhã desta segunda-feira, representantes do Conselho Tutelar de Cariacica estiveram na casa do casal. Segundo vizinhos, o conselho já havia sido acionado em situações anteriores.

12311101_932419773478464_1231929020317032740_n
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *