Massacre* Quatro jovens são baleados e três morrem em Conceição da Barra

Comente
CARRINHO-MALUCO
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n
assassino-barra-696x522

O crime aconteceu em uma casa no bairro Marcílio Dias I. Uma das vítimas ainda foi esfaqueada e encontrada com a faca cravada na costela CONCEIÇÃO DA BARRA (ES)

– Um crime brutal foi registrado pela Polícia Militar na tarde desta terça-feira (12), em Conceição da Barra, Norte do Estado. Quatro jovens foram baleados em uma casa no bairro Marcílio Dias I e três deles morreram. Uma das vítimas ainda foi esfaqueada e encontrada com a faca cravada na costela.

Policiais militares foram ao local e, ao entrarem, encontraram três baleados sobre o sofá, dois deles já sem vida: Wegner Conceição de Souza, conhecido como “Perigo”, 22 anos; e Allefe Almeida Souto, o Totó, 23 anos. A terceira vítima, Leonardo Augusto dos Santos Junior, 16 anos, ainda estava com vida, recebeu atendimento e foi encaminhado com urgência para o Hospital Roberto Silvares, em São Mateus. No entanto, não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Os militares foram informados que havia uma quarta vítima, um jovem de 25 anos, que conseguiu correr na hora do ataque até outra rua e foi socorrido por populares para o pronto atendimento da cidade. Ele foi atingido na perna e no braço esquerdos, sem risco de morte, segundo a PM. 

O rapaz contou aos policiais que todos estavam reunidos na residência de um morador que não estava no local na hora do crime. Em um dado momento, eles foram surpreendidos por três homens armados com revólveres, que vieram do manguezal nos fundos da casa. Logo em seguida, começou o massacre. Mesmo atingido, o jovem conseguiu fugir e reconheceu dois acusados.

De acordo com o boletim policial, a perícia informou que foram recolhidas 13 cápsulas e 5 projéteis, todos de calibre 38, no chão da residência. Verificou ainda que Wegner foi atingido por 10 disparos. Já Allefe possuía de 15 a 20 perfurações, entre tiros e facadas. A faca estava na costela dele.

A dona da casa compareceu ao local e não soube informar o paradeiro do filho. Também disse que não sabia mais informações sobre o caso. Mas populares disseram à PM que, além do tráfico de drogas, com o qual todos estariam envolvidos, o crime poderia ter ligação com uma briga que aconteceu na madrugada do último dia 09, em um bar da localidade. Após os procedimentos, a casa foi liberada à proprietária. A equipe policial de Itaúnas fez buscas, mas não localizou os acusados.

A Polícia Civil informou que está investigando o caso e que não vai passar detalhes para não atrapalhar as investigações. Quem tiver alguma informação que ajude no trabalho de identificação da autoria e do motivo do crime pode ligar para o Disque Denúncia no telefone 181. Não é necessário se identificar. (*Com informações da PM e Gazeta)

12311101_932419773478464_1231929020317032740_n
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *