Médico que se revoltou em Unidade de Saúde de Cariacica desabafa

Comente
CARRINHO-MALUCO
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n
e41f8ab0-3b27-0136-f664-6231c35b6685--minified

O médico Aurédio Couto conversou com exclusividade com a equipe da TV Vitória/Record TV, na manhã desta quarta-feira (16), no jornal ES no Ar. Ele explicou os motivos que o levaram a promover um quebra-quebra na Unidade de Saúde de Jardim América, em Cariacica.

De acordo com ele, as condições de trabalho no local não atendem as necessidades dos pacientes. Ele alega faltar material e até espaço para atendimento.

“Infelizmente é o sistema. Os pacientes precisando de ajuda, de atendimento, todos na chuva, chegam de madrugada, depois ficam em pé na fila, pois não tem uma cadeira. Isso é desumano. Eu vim aqui e parece que não tem sala para eu atender novamente, mas estou à disposição, pois depois podem cortar meu ponto por não comparecer ao trabalho”, destacou.

Sobre o possível afastamento, ele disse que não recebeu nenhum comunicado, por isso foi trabalhar normalmente. “Eu já pedi ficha, sala para atender os pacientes, mas eles falaram que não sabem. Estou aqui para trabalhar normalmente, igual ontem. Os pacientes não tem nada com isso. Muita gente reclamou porque não foi atendido. As pessoas que vieram na chuva, se estavam com gripe, pegaram pneumonia. Isso eles não calculam. Não sabem que chegam pacientes de madrugada”, disse o médico.

Emocionado, ele afirma que está no local para ajudar as pessoas que precisam e fica constrangido com o que vem acontecendo. “Eu estou aqui defendendo essas pessoas necessitadas. Isso não é só aqui. É no Estado, no país. Que isso possa servir de exemplo. Não tem condições de trabalho, não tem cadeira, o teto está prestes a desabar, e até a secretária quer me afastar por lutar pelas necessidades dos que estão aqui. Eu estou constrangido. Já fui secretário, trabalhei nesse município, fundei o Posto de Saúde de Itacibá, fundei a Maternidade de São João Batista. Fico emocionado por eles [os pacientes]. E eles vão aprender com isso a reagir, pois tem direito”.

Auredio Couto ainda afirmou que trabalha há 46 anos e pretende continuar ajudando as pessoas. Ele disse que se revolta com o descaso. “Eu sempre fui lutador. Luto contra tudo isso e vou continuar lutando. Eu tenho uma relação de tudo que falta na unidade. Não tem um termômetro, um aparelho para ver o pulmão, não tem um aparelho de pressão. Se vocês tiverem cadeira em casa, escondam ela de mim [risos]”, finalizou.

Um fato inusitado aconteceu na manhã de terça-feira (15). Um vídeo feito por pacientes registrou o momento em que o médico estava na recepção da unidade. Muito alterado, ele retirou as gavetas e jogou no chão. Toda a reação do profissional foi acompanhada por pacientes que aguardavam atendimento no local. Segundo pacientes, ele teria feito a mesma coisa no consultório onde atenderia.

A Secretaria de Saúde informou que a Unidade de Jardim América passa por reforma para receber um Centro de Reabilitação. Por conta disso, o médico foi orientado a realizar o atendimento em uma sala diferente da que ele costuma usar. O profissional ficou um pouco nervoso e quebrou quatro cadeiras plásticas e duas gavetas do armário. O atendimento foi normalizado ainda na manhã desta terça-feira.

12311101_932419773478464_1231929020317032740_n
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *