Morre Mulher agredida com golpes de machado no ES

0

Família ainda não sabe se vai doar órgãos de mulher morta a golpes de machado, no ES

Uma auxiliar de serviços gerais foi agredida a machadadas na madrugada deste sábado (29) em Nova Canaã, Cariacica, e o suspeito é o companheiro da vítima.

O ataque aconteceu por volta da 1h, mas ela só foi socorrida pela manhã, quando um parente chegou à casa e encontrou a mulher inconsciente. O filho dela, de 9 anos, presenciou toda a agressão, mas não pediu socorro porque achou que a mãe estivesse morta.

Noeme Maria de Souza, 38, vivia uma relação conturbada com o companheiro, que não foi encontrado no local pela polícia. Uma amiga da vítima, Jocélia Eliana Dias de Souza, explicou que as brigas eram constantes pelo excesso de ciúme que o homem tem da companheira.

Noemi segue internada no Hospital Estadual de Urgência e Emergência, para manter órgãos â?? Foto: Reprodução/ TV Gazeta

“O filho dela disse que foi o ‘Bastião’. A criança não teve reação, achou que a mãe tivesse morta e não tinha mais nada a ser feito. Ele queria matá-la, as machadadas foram todas na cabeça. Uma covardia”, lamentou a amiga.

Para Jocélia, a lei não consegue proteger as mulheres. “Esse tipo de coisa é cada vez mais comum e ninguém faz nada. Estamos sofrendo na mão dos homens, a Justiça tem que fazer mais por nós. Homem que faz isso com mulher é monstro, ninguém é obrigado a ficar com ninguém, não somos propriedade deles. Isso tem que acabar, a lei tem que ser mais severa”, frisou

A Polícia Civil informou que o caso segue sob investigação da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM), e até o momento nenhum suspeito foi detido.

A Policia Civil ainda reforçou que só divulga nomes de suspeitos quando é identificada a autoria e possui mandado de prisão.

A equipe da delegada Raffaella Almeida, que chefia a DHPM, conta com a colaboração da população e qualquer informação que auxilie no trabalho da polícia e na identificação do suspeito do crime podem ser feitas por meio do Disque-Denúncia, o telefone é o 181, ou pelo disquedenuncia181.es.gov.br, onde é possível a pessoa anexar imagens e vídeos de ações criminosas. Não é preciso se identificar.