Mulher que empurrou Marcelo Rossi diz que queria conversar com o padre

0

A mulher que empurrou o padre Marcelo Rossi na tarde de domingo (14), durante uma missa em Cachoeira Paulista, em São Paulo, alegou em depoimento na delegacia que queria “conversar com o religioso”. Apesar da queda de dois metros de altura, o religioso não ficou ferido e voltou ao para o evento para terminar sua fala. As informações são do Uol.

Segundo o delegado responsável por registrar a ocorrência, Daniel Castro, a mulher afirmou que não era sua intenção machucar o religioso. Ela disse ainda que o que ocorreu era algo entre ela e o padre. “Entre eu e ele, entre eu e ele”.

 (Foto: Reprodução/TV Canção Nova)

(Foto: Reprodução/TV Canção Nova)

A mulher não teve o seu nome revelado. Ela disse sofrer de transtorno bipolar e que faz tratamento psiquiátrico.

Após o depoimento, o delegado que atendeu o caso disse que a mulher deu declarações “descontroladas”. “Ela falou que queria entrar para conversar com ele e que se assustou na hora que viu os seguranças correndo atrás dela. É a versão dela, mas quem vê as imagens vê que não tem nada disso”, disse Daniel Castro.

De acordo com a Polícia Civil, se o padre Marcelo Rossi não prestar queixa contra a mulher em até seis meses, o caso será arquivado. Até o momento, o religioso optou por não fazer um boletim de ocorrência contra ela.