Operação do Ministério Público investiga supostas fraudes em licitação na Prefeitura de Nova Venécia

0

Cinco pessoas tiveram as prisões temporárias decretadas durante a operação Adsumus, que está sendo realizada pelo Ministério Público do Espírito Santo, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Norte). Três foram detidas em Nova Venécia, uma em São Gabriel da Palha e uma em São Mateus.

As duas mulheres detidas foram encaminhadas para Colatina. Já os três homens foram encaminhados para o presídio de Linhares. Os nomes dos detidos não foram divulgados.

A investigação apura supostas fraudes cometidas em diversos tipos de processos de licitação no município de Nova Venécia, contando com suposta participação de agentes públicos e particulares.

A operação consiste, inicialmente, no cumprimento de mandados de prisão temporária e mandados de busca e apreensão em três municípios do Norte do Estado. Secretarias municipais, residências e empresas de investigados são alvos das ações de busca e apreensão.

O OUTRO LADO

Em nota, a Prefeitura de Nova Venécia informou que a Procuradoria Jurídica do município está acompanhando o caso. O município entende que é uma prática comum do Ministério Público e está colaborando, fornecendo todas as informações solicitadas.