Presa em Vila Velha quadrilha especializada em vender terrenos fraudulentos

Comente
CARRINHO-MALUCO
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n
42f50360-98ff-0136-1666-6231c35b6685--minified

Três mulheres e um homem foram presos em flagrante, na manhã desta quarta-feira (12), em Vila Velha, suspeitos de integrar uma associação criminosa especializada na venda de terrenos fraudulentos.

Débora de Araújo Santos, de 43 anos, Sandra Iris da Silva Conceição, de 54, Flávia Dias de Assunção, de 38, e Márcio Luiz Alves, de 51 anos, foram detidos por policiais civis da Delegacia Especializada em Crimes de Defraudações e Falsificações (DEFA, DRCCP, DEIC).

De acordo com a Polícia Civil, o grupo vendia terrenos que existiam, mas que pertenciam a outros donos. Esses terrenos ficavam localizados principalmente em Vila Velha. Os suspeitos chegavam a mostrar o imóvel ao comprador, mas, segundo as investigações, o negócio era fechado com documentos falsos.

A Polícia Civil chegou até os suspeitos a partir de uma denúncia anônima. Débora foi detida dentro de um cartório no bairro Ibes, enquanto tentava aplicar um golpe em uma vítima. A partir dela, a polícia chegou até os demais suspeitos.

“Nós recebemos uma denúncia anônima na data de ontem [terça-feira], informando que a Débora e o seu esposo estariam hoje dentro de um cartório, em Vila Velha, realizando a venda de terrenos, utilizando documentos falsos. Nós passamos a campana ao local desde cedo e, quando a Débora entrou, junto de uma das vítimas que estaria adquirindo esse terreno, nós abordamos, confirmamos com a vítima que ela já tinha pago R$ 15 mil de entrada no lote e verificamos toda a documentação. O próprio tabelião do cartório verificou que se tratavam de documentos falsos. Então foi dada a voz de prisão a esses envolvidos. Logo depois, nós prosseguimos até o local em que se encontravam os demais e que também foram presos em flagrante”, afirmou a titular da Defa, delegada Rhaiana Bremekamp.

Ainda segundo a delegada, a suspeita da polícia é de que mais pessoas estejam envolvidas nessa quadrilha. “Com essas pessoas nós encontramos diversos documentos de terrenos retirados na Prefeitura de Vila Velha, o que indica que não era apenas um terreno que estava sendo vendido. São inúmeros proprietários e tudo indica que realmente seja uma associação criminosa”, frisou.

Os suspeitos foram autuados por estelionato e associação criminosa. Márcio foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana e as três mulheres para o presídio de Bubu, em Cariacica.

12311101_932419773478464_1231929020317032740_n
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *