Quatro mulheres foram mortas no ES só nos últimos dez dias

0

Segundo a delegada Rafaella Aguiar, titular da Delegacia da Mulher, apesar do número alarmante, eles terão respostas rápidas.

Edna foi morta a facadas pelo ex-companheiro, segundo a polícia

O ano mal começou e os números de casos de violência contra mulher já assustam. Nos últimos 10 dias, quatro mortes de mulheres foram registradas no Espírito Santo, segundo registros da polícia. Um dos casos é investigado como feminicídio.

De acordo com a delegada Rafaella Aguiar, titular da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM), apesar do número alarmante, eles terão respostas rápidas. “Na DHPM, em todos os casos do ano passado, a gente concluiu rapidamente o inquérito, já pediu a prisão, mais de 70% dos homens que praticaram feminicídio foram presos em menos de 24 horas. Então assim, não mate mulher, porque nós vamos prender”, afirmou.

A delegada também avalia que a violência contra a mulher é resultado de uma cultura, machista, que só vai melhorar com a continuidade dos projetos do poder público, que para ela já estão dando resultado. “É complicado, mas a gente vai atuar de forma firme para que os acusados sejam punidos”, completou.

A orientação é que a partir do primeiro ato de violência a mulher deve denunciar e evitar o pior.

Casos de violência contra a mulher:

No último domingo, uma mulher de 22 anos foi assassinada na Serra, dentro de uma casa abandonada. Paula de Farias Santana foi encontrada sem vida numa residência na Rua Divinópolis, em Nova Carapina, Serra. Segundo moradores da região, o local é usado por usuários de drogas. Até o momento nenhum suspeito foi localizado.

Já o suspeito de matar a própria esposa em Jacaraípe na Serra, no primeiro dia do ano ainda não foi encontrado. Edna Martins de Souza foi morta com duas facadas no peito. A polícia trata o caso como feminicídio. O suspeito é o companheiro, identificado como Reginaldo Souza. Os dois estavam juntos havia 11 anos. Ele teria matado Edna por não aceitar o fim do relacionamento.

A motivação do assassinato da jovem Meiriele Domingues Ferreira, de 20 anos, também ainda é um mistério. Ela foi morta a tiros dentro de casa no bairro Tabajara, em Cariacica. Vizinhos contaram que o crime teria acontecido após uma discussão. A polícia busca o suspeito.

No último final de semana, uma mulher foi esfaqueada na Praia de Camburi, em Vitória. A vítima estava num quiosque quando foi surpreendida por um homem aparentando ter 45 anos, que a abordou pelas costas e esfaqueou a vítima no pescoço e na mão. O suspeito disse que confundiu a mulher com a ex-namorada, que era o verdadeiro alvo das facadas. O homem foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio e encaminhado para o prisional.

* Com informações da repórter Milena Martins, da TV Vitória / Record TV