Real Noroeste vence o Atlético-ES e fica próximo do tricampeonato da Copa ES

Comente
CARRINHO-MALUCO
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n
Real-Noroeste-690x352

Dois dos protagonistas do primeiro título da história do Real Noroeste, em 2011, Willy e Pedrinho mais uma vez foram decisivos e deixaram o seu time perto do tricampeonato da Copa Espírito Santo. No jogo de ida da final da competição, realizado na tarde deste sábado, no Estádio Engenheiro Araripe, o time de Águia Branca venceu o Atlético-ES, de virada, por 2 a 1, com gols do atacante e do meia, este feito aos 44 minutos do segundo tempo. O garoto Lázio, no primeiro tempo, descontou para o Galo da Vila.
Com a vitória de 2 a 1, na primeira partida, os Merengues Capixabas jogam por um empate, no jogo de volta, que acontece no próximo sábado, às 15h, no Estádio José Olímpio da Rocha, para ficar com a taça. Para o Atlético garantir o título inédito, resta apenas vencer por pelo menos dois gols de diferença. Uma vitória simples do Galo leva a decisão para a cobranças de penalidades máximas.

Jogo estudado e poucas chances

A primeira etapa não teve muitas emoções, com o Real jogando de forma mais defensiva e o Atlético-ES tomando a frente nas ações ofensivas. Logo no início, um chute pra fora de Ronicley era o cartão de visitas do time de Itapemirim. O Real respondeu com Stênio Garcia, que chutou de longe e a bola bateu na lateral da trave e saiu.
O primeiro gol da partida foi do Galo da Vila e veio com o zagueiro Lázio, que marcou o seu terceiro gol em três partidas como atleta profissional. Cruzamento de Thiaguinho, no segundo pau e o defensor subiu mais alto que a zaga merengue para balançar a rede: 1 a 0 Atlético.
Real empata e vira com golaço no fim
Na segunda etapa, em compensação, o ritmo cresceu e a partida ganhou em emoção. O Real empatou aos 16 minutos, após jogada de Stênio Garcia pela ponta direita de ataque. O meia cruzou, a zaga do Galo da Vila vacilou e Willy aproveitou para escorar a bola e empatar o jogo. Quando a partida se encaminhava para o final, o Real virou o jogo com um golaço de Pedrinho. O jogador, que usava uma touca de natação, pois sofreu um corte na cabeça, recebeu passe na intermediária, avançou e chutou forte de canhota. A bola foi no ângulo direito do goleiro Ricardo, para delírio dos poucos torcedores merengues que acompanhavam a partida: 2 a 1.
Após a virada, o Atlético pressionou e desperdiçou várias oportunidades, culminando também com a grande atuação do goleiro Harrison, que fez pelo menos duas defesas difíceis, salvando o Real do empate. No último lance do jogo, contra-ataque do Real, com quatro jogadores merengues contra apenas dois do Galo da Vila. O lateral Jhone carregou a bola, mas acabou dando um passe errado. Essa foi a senha para o árbitro Dyorgines Padovani decretar o fim da partida.
O futuro campeão da Copa Espírito Santo 2014 garante uma vaga para a fase preliminar da Copa do Brasil 2015. O confronto será contra o Atlético, do Acre.

Fonte: G1 ES

12311101_932419773478464_1231929020317032740_n
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *