10 presos, entre eles um advogado, na operação Águia em Pinheiros

0

SiteBarra_Barra_de_Sao_Francisco_pinheiros17-300x22510 pessoas foram detidas dentre elas um advogado, durante a operação Águia em Pinheiros, realizada na manhã desta sexta (12). Foram apreendidas armas de fogo, drogas, munições, dinheiros e outros materiais.

Na madrugada desta sexta (12), por volta das 06 horas, foi desencadeada no município de Pinheiros/ES a operação policial denominada“Operação Águia”, realizada pela Polícia Militar em conjunto com a Polícia Civil, Ministério Público e Poder Judiciário, que culminou na prisão de 10 pessoas, 06 homens e 04 mulheres.

SiteBarra_Barra_de_Sao_Francisco_pinheiros27

Após publicação da primeira matéria, informando que nove pessoas tinham sido presas, mais um foi detido. Veja aqui a primeira matéria.

Durante a ação policial foram cumpridos 08 Mandados de Prisão e 13 de Busca e Apreensão expedidos pela Justiça da Comarca de Pinheiros, que resultou na apreensão de um revólver calibre .38, uma pistola, munições de calibres diversos, drogas ilícitas (crack, cocaína e maconha), R$ 1.492,00 em dinheiro, uma motocicleta, uma balança de precisão, diversos comprovantes de depósitos relacionados ao tráfico de drogas, e outros materiais. Dentre os presos há inclusive um advogado e um vigilante bancário.

A operação “Aguia” contou com a participação de 83 Policiais Militares e 04 Policiais Civis, incluindo o auxílio do helicóptero do Notaer e cães farejadores do Batalhão de Missões Especiais, objetivando desarticular a ação de criminosos envolvidos com o tráfico de drogas ilícitas, homicídios e crimes contra o patrimônio, que vem agindo no município de Pinheiros-ES e adjacências.

De acordo com a PM, foi preso também do decorrer da operação, um jovem de 18 anos, acusado de ter assassinado um homem com quatro tiros na noite desta quinta-feira (11), por volta das 19 horas.

Os levantamentos foram realizados pelos Agentes do Serviço de Inteligência do 2º BPM há aproximadamente 08 meses, que motivou o Representante do Ministério Público Dr. Emmanuel Nascimento a representar ao Poder Judiciário, que expediu os Mandados.

Foram montadas também barreiras nas entradas e saídas da cidade, onde foram abordados diversos veículos, que resultou na confecção de autos de infrações de trânsito e apreensão veículos que foram removidos ao pátio credenciado do Detran em Nova Venécia.

SiteBarra_Barra_de_Sao_Francisco_pinheiros37

A operação foi Coordenada pelo Ten Cel PM ROGÉRIO MACIEL BARCELLOS, Comandante do 2º BPM, Dr. NILTON ABDALA, Delegado de Polícia Civil de Pinheiros – ES, Dr. EMMANUEL NASCIMENTO GONZALES DOS SANTOS, Promotor de Justiça, bem como o Dr. CARLOS MAGNO TELLES, Juiz titular da Comarca de Pinheiros.

Conforme o Comandante da Operação, o trabalho realizado em conjunto entre as instituições deu início ao Plano de Operação em Área de Risco Social, eis que Pinheiros integra o Programa “Estado Presente”, do Governo do Estado do Espírito Santo.

O Plano iniciado foi dividido em fases, sendo que esta primeira fase consistiu em levantamento minucioso realizado pelo Serviço de Inteligência do 2º BPM, que mapeou a criminalidade local, possibilitando o desenvolvimento da ação policial.

Na fase seguinte haverá a ocupação efetiva dos bairros, com a implementação do policiamento ostensivo aos moldes do Grupo Especializado de Policiamento em Área de Risco, em que ações de saturação serão efetivadas diuturnamente, com emprego de tropa especializada, e realização de visitas tranquilizadoras, proporcionando uma convivência harmoniosa e pacífica nas áreas anteriormente ocupadas pelo tráfico de drogas ilícitas.

Por conseguinte, as instituições envolvidas na operação esperam que o Poder Público municipal possa desenvolver projetos sociais nas áreas em conflito social, objetivando evitar que crianças, adolescentes e jovens sejam cooptadas por criminosos contumazes.

 

Ademais, foram cumpridos ainda, outros dois mandados de Busca e Apreensão, no entanto, nada de ilícito foi encontrado.

Os acusados e os materiais apreendidos foram conduzidos à Delegacia da Polícia Civil de Pinheiros, para fins de lavratura dos autos de prisão em flagrante delito.