Jovem que espancou amiga e publicou cenas no Facebook vai reponder por lesão corporal

0
foto ilustrativa
foto ilustrativa

Jovem que espancou amiga e publicou cenas no Facebook vai reponder por lesão corporal
O caso foi divulgado com exclusividade pela Rádio Globo
11 de junho de 2013
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=ScTaucyvKl4
A jovem que espancou uma amiga em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e colocou as imagens da agressão na internet vai responder por lesão corporal. O caso foi divulgado com exclusividade pela Rádio Globo. A confusão foi gravada em dois vídeos, na sexta-feira passada (7), e ganhou destaque nas redes sociais. Em 10 horas, mais de 20 mil pessoas compartilharam as cenas no Facebook.

A sessão de espancamento aconteceu no bairro Mangueira, às margens da Estrada de Madureira, em Nova Iguaçu. Os vídeos foram gravados a pedido da agressora, Heloísa Santos de Souza, de 24 anos, que publicou o material no próprio perfil do Facebook. As agressões teriam sido motivadas pelo furto de um celular com serviço via rádio.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=ScTaucyvKl4

 

 

 

No primeiro vídeo, com dois minutos e 23 segundos de duração, a vítima, Dilza Carla Souza Santos, de 29 anos, tem o cabelo puxado e leva tapas, socos e joelhadas no rosto. ‘Filma, filma a cara dela!’, grita a agressora. Sem reagir, Dilza nega o furto do aparelho. ‘Eu não fiz isso, sou sua amiga’, diz, aos prantos.

No segundo vídeo, com dois minutos e 13 segundos, a sessão de espancamento continua. Dilza é arrastada pelo cabelo para a rua de terra batida, onde é jogada no chão. A vítima é levada para as margens da Estrada de Madureira. O vídeo acaba com a jovem deitada no chão. O perfil da agressora foi deletado pelo Facebook. ‘Ela vai responder por lesão corporal. A agressão está comprovada’, afirmou o delegado Leonardo Borges, da 56 DP (Comendador Soares).

A vítima já prestou depoimento e negou o furto do celular. A agressora foi ouvida pela polícia nesta terça-feira (11). “Ela afirmou que a amiga escondeu o aparelho nas partes íntimas. Mas não imaginava que a divulgação das cenas teria tanta repercussão”, afirmou o delegado Leonardo Borges. O caso deve ser concluído nesta semana e encaminhado ao Juizado Especial Criminal. Heloísa de Souza, conhecida como Dudinha Loura, pode pegar de três meses a um ano de prisão. A polícia ainda investiga se o celular foi furtado.

Marcelo Bruzzi