Alerta! Criminosos estão dando golpes pelo WhatsApp clonado em Barra de São Francisco-ES

0

A Policia Militar informa que o registro do BO e a identificação da conta que é destinada o dinheiro, pode ajudar a desbaratar o grupo criminoso responsável pelo golpe.Parecia uma moda passageira, mas os golpes que clonam o WhatsApp de usuários desavisados para roubar dinheiro se tornaram uma epidemia. Em Barra de São Francisco muitos usuários do aplicativo estão denunciando que tiveram o Whatsapp Clonado, e relatam que os contatos estão recebendo pedidos de ajuda financeira das vitimas do golpe. E na verdade se tratam de criminosos que usam os contatos da vitima para pedirem dinheiro.

São vários os relatos de clonagem, se algum contato já te mandou uma mensagem assim, provavelmente ele foi vítima de um golpe cada vez mais banal: o do WhatsApp clonado.

Geralmente começa assim:

Uma das vitimas Luzimar Stefanon disse em rede social que o criminoso pedia em seu nome a quantia de R$3 mil reais emprestado para pagar umas contas, após colegas e contatos desconfiarem alertaram a vitima do golpe relatando que o whatsapp dela tinha sido clonado.

“Oi, td bem? Tô precisando de uma ajuda sua. Fui fazer uma transferência, mas como já paguei uns boletos de manhã, fiquei sem limite. Você consegue pagar da sua conta pra mim e amanhã eu já te devolvo sem falta?”

O crime começa quando o golpista pega um número de celular na internet, geralmente de sites de anúncios, e liga para a vítima relatando um falso problema no cadastro. Para corrigir, ele diz que vai enviar para a pessoa um número de protocolo, e pede que a pessoa passe para ele o código de seis dígitos que vai chegar por SMS. Mas esse código é, na verdade, os números para instalar o aplicativo em outro aparelho.

Quando o golpista tem acesso ao código, na mesma hora ele toma conta do WhatsApp da vítima e passa a pedir dinheiro aos contatos como se fosse a pessoa. Quem acredita estar ajudando um conhecido, amigo ou parente faz a transferência para a conta de um “laranja” e provavelmente nunca mais vai recuperar o dinheiro.

Uma tradicional  clínica de atendimento odontológico também foi vitima dos golpistas, mais prontamente ao  identificarem  a clonagem, executaram todas as medidas protetivas,  e já operam normalmente o atendimento pelo contato telefônico através do aplicativo.

A Policia Militar orienta que em caso de suspeita de clonagem e desconfiar das fontes das mensagens do contato, interagir de forma a identificar através de perguntas para averiguação se a pessoa realmente é o dono do numero, pedindo informações pessoais que somente o contato siba responder. Caso o contato não saiba responder, tem que desconfiar e procurar contactar pessoalmente o prejudicado. informou Tenente Prates Comandante da Primeira Cia do 11° BPM

Mas quem tem o WhatsApp clonado dificilmente procura a polícia, já que o transtorno de perder o acesso ao programa é resolvido depois de sete dias. E quem faz a transferência do dinheiro também evita registrar queixa, já que a chance de recuperar o prejuízo é bem remota.

Dica para não ter o Whats clonado

A maior dica para não ser vítima da clonagem de WhatsApp é desconfiar de mensagens pedindo dinheiro, mesmo que seja de um filho, pai ou irmão. Basta uma ligação à pessoa que está enviando a mensagem para frustrar o golpe. Se não for possível ligar, peça uma mensagem de áudio, ou pergunte como o contato te conhece, por exemplo. Concluiu Tenente Prates Comandante da Primeira Cia do 11° BPM