Casal de Iconha sobrevive após ficar 5h pendurado em janela de casa alagada

0

O casal  de idosos, Glorinha  e José Luiz Olisi,  foi surpreendido pela enxurrada que atingiu o município na sexta (21). Eles acreditam que escaparam por milagre


Fonte Gazeta on Line

Um casal de aposentados cou entre a vida e a morte durante a enchente que atingiu o
município de Iconha, na noite da última sexta-feira (21). Glorinha Olisi, 73 anos, e José Luiz Olisi, 72, apenas conseguiram se salvar da enxurrada, que invadiu a casa que moram ao ficarem por 5 horas agarrados na janela de madeira do quarto do imóvel.
O nível da água da chuva subiu rápido no local e em menos de alguns minutos, Dona
Glorinha, que sofre de problemas do coração, e José, que está em tratamento em
decorrência de um câncer de medula, se viram presos dentro da casa alagada.

“A água já estava próxima do peito na cozinha, mas quando fomos para o quarto a água já estava subindo rápido, o guarda-roupa se deslocou e impediu a passagem da porta”, disse o aposentado.

Seu José chora ao lembrar o sufoco que foi passado, ao mesmo momento que a idosa se
emociona ao relembrar todos os momentos nunca antes imagináveis. “Nós estávamos com
a boca no teto, não tinha mais oxigênio, eu falei ‘vou morrer’, eu estou sufocada”.
O vizinho Edino Caldanho contou que ficou tentando ajudar os vizinhos de longe, com
orientações, porque não conseguia chegar perto da casa. “A água tapou eles, aí foi
desespero total. Não vimos mais eles, pararam de gritar com a gente. Pensamos que eles
tinham morrido, são os melhores vizinhos que temos. Pra gente foi difícil ficar cinco horas
sem saber, sem ver eles”, contou.

Os vizinhos acreditavam que a água havia passado por cima do casal porque a imagem vista de fora era de que o rio já estava no teto do imóvel, mas os idosos ainda conseguiram ficar com a cabeça para fora porque por dentro da residência, a construção é quase um metro acima do nível da rua.
O casal tem certeza de que escapou da morte por um milagre. Dona Glorinha contou que
quando já estava perdendo as forças, começou a gritar por ajuda divina. “Eu gritei pra Nossa Senhora, falava ‘Deus, livra a nossa vida. Nossa Senhora passa na frente’. Nessa hora a ponte estourou e foi quando deu um vácuo de ar. Nas gretinhas da janela subiu aquele arzinho. Aí que eu respirei, falei ‘estamos salvos'”, descreveu a idosa.
Para a sobrinha do casal, a enfermeira Ariadna Oliosi, a coragem dos dois virou exemplo para toda a família. “Eles sempre foram muito fortes e muito unidos, é isso que faz eles
aguentarem tudo”.
O casal tem certeza de que escapou da morte por um milagre. “Nascemos outra vez, para
mim milagres existem, o que passamos só Deus sabe o que foi e não foi fácil”.