Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo forma 146 novos soldados

0

O Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo (CBMES) realizou, na noite da última quarta-feira (1º), a formatura de 146 novos soldados. A solenidade ocorreu no Parque Tancredão, em Vitória. Os novos soldados se prepararam durante 11 meses para cumprir a missão primordial dos bombeiros, destacada no lema da Corporação: “Vida alheia e riquezas salvar”. O governador do Estado, Renato Casagrande, participou da solenidade.

O Curso de Formação de Soldado Bombeiro Militar (CFSd BM) é a preparação para desempenhar as variadas missões que podem ser atribuídas a um bombeiro militar. A grade curricular contou com disciplinas, como combate a incêndios urbanos e florestais; salvamento em altura; atendimento pré-hospitalar; resgate em regiões alagadiças; corte de árvores em risco; salvamento aquático e mergulho; atendimento a ocorrências envolvendo produtos perigosos; e salvamento veicular e ações de defesa civil.

Além dos conhecimentos técnicos, também foram exigidos dos soldados o preparo intelectual e psicológico, com o objetivo de preparar o futuro bombeiro militar para o desempenho das suas missões, especialmente aquelas que envolvem vítimas em situações de alto risco.

Os novos soldados vão integrar todas as unidades contempladas no Plano de Expansão do Corpo de Bombeiros Militar, tanto na Região Metropolitana da Grande Vitória como no interior do Estado. Eles serão empregados em diversas atividades, como salvamento em alturas, atendimento pré-hospitalar, salvamento aquático e mergulho, atendimento a ocorrências de produtos perigosos, defesa civil, cursos e instruções, normalizações, vistorias, conscientização, palestras, atividades sociais, prevenção contra incêndio e pânico e combate a incêndio.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho, parabenizou os novos soldados e falou sobre a importância da reestruturação das forças de segurança.

“O que temos aqui são homens e mulheres que querem servir ao povo capixaba e, graças à abertura de concursos públicos, estão recebendo agora essa oportunidade. Todos ganhamos quando o Governo do Estado viabiliza a formação de novos profissionais. Estamos vendo isso acontecer aqui no Corpo de Bombeiros e, da mesma forma, na Polícia Militar (PMES) e na Polícia Civil (PCES) do Espírito Santo. É dessa forma, com responsabilidade e compromisso, que o governador do Estado, Renato Casagrande, tem trabalhado para construir um Espírito Santo mais seguro”, enfatizou o coronel Ramalho.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Alexandre Cerqueira, destacou a atenção dedicada pelo governador Renato Casagrande à reestruturação das forças de segurança. “Esta é a terceira formatura de novos soldados realizada no Corpo de Bombeiros. Foram 150 militares nomeados em 2020 e mais 36 formados em 2021, lembrando que esta foi uma turma formada em plena pandemia de Covid-19. Hoje, temos mais 146 homens e mulheres formando. É uma honra comandar esta tropa sob a gestão de Renato Casagrande, que compreende as necessidades e nos permite reestruturar a Corporação de forma a termos o capital humano para atender o povo capixaba”, afirmou o coronel Cerqueira.

Histórico da profissão

A profissão de bombeiro é antiga no País. Em 02 de julho de 1856, o imperador Dom Pedro II assinou o Decreto Imperial nº 1.775, que regulamentava, pela primeira vez no Brasil, o serviço de extinção de incêndios. Desde então, muitas vidas foram salvas.

No Estado do Espírito Santo, a profissão foi regulamentada em 26 de dezembro de 1912, por meio da Lei nº 874. Na ocasião, foi criada oficialmente pelo então presidente do Estado do Espírito Santo, Marcondes Alves de Souza, com um efetivo de 13 integrantes. A data de comemoração ao Dia Nacional dos Bombeiros foi instituída pelo Decreto n.º 35.309, de 02 de abril de 1954, do então presidente da República, Getúlio Vargas.

A Corporação ficou ligada à Polícia Militar até 25 de agosto de 1997, quando foi desvinculada com efetivo de, aproximadamente, 500 homens, com incremento na implantação de unidades em São Mateus, Guarapari e Serra.