CTR – Centro de Tratamento de Resíduos da ANPO é considerado modelo pelo IEMA

0

DSC_0035O projeto da ANPO vai mais além de simplesmente ser um deposito, contemplando as necessidade  de destinação final dos resíduos e ainda o seu reaproveitamento. O projeto se divide em três etapas distintas: A primeira Célula – Com capacidade de acomodar cerca de 110.000 metros cúbicos de resíduos (Já concluída, aguardando somente a a LO – Licença de Operação do IEMA), a Segunda Célula- Com capacidade de acomodar cerca de 280.000 metros cúbicos de resíduos, e a terceira faze a fabrica de artefatos. A CTR – Centro de Tratamento de Resíduos era um dos gargalos do setor na  região, uma promessa protocolada  e  assinada pela ANPO e o  Ministério de Minas e Energia no inicio da implantação da Agenda 21 Mineral. Hoje, o aterro já é considerado modelo para o IEMA, no que se refere ao atendimento da legislação ambiental em vigor.

O aterro foi construído com recursos exclusivos dos empresários Associados que corajosamente, investiram cerca de  1.000.000,00 ( Hum Milhão de reais) e atenderá não só a Barra de São Francisco, mas todos os municípios do Noroeste.

O terreno de propriedade da ANPO tem uma área de 03 alqueires e servira também para implantação de um viveiro de plantas e árvores nativas da região, e ainda uma área reservada para a compensação ambiental com o plantio de 5.000 árvores.

DSC_0055 DSC_0054 DSC_0051 DSC_0049 DSC_0047 DSC_0045 DSC_0039 DSC_0035 DSC_0037 DSC_0034 DSC_0032 DSC_0030 DSC_0029 DSC_0027 DSC_0031 DSC_0026