Doação de órgãos proporciona recomeço de vida para quatro pessoas neste domingo (12)

0

Neste domingo (12), uma doação de órgãos que aconteceu em Cachoeiro de Itapemirim, região Sul do Espírito Santo, mudou a vida de quatro pessoas que aguardavam por um transplante. O coração e o fígado foram destinados a dois capixabas e os dois rins encaminhados a receptores em Minas Gerais.

Segundo a coordenadora da Central Estadual de Transplantes do Espírito Santo (CET-ES), Maria Machado, o último transplante de coração realizado no Estado aconteceu em 24 de fevereiro e o de fígado no dia 08 de abril.

“Desde fevereiro não tínhamos realizado um transplante de coração. Agradecemos aos familiares desse doador, por se mostraram sensíveis e solidários, possibilitando o recomeço para muitas outras famílias”, explicou Maria Machado.

Ainda segundo dados do CET-ES, de janeiro a junho de 2020, foram realizados 126 transplantes no Espírito Santo, enquanto no mesmo período do ano anterior, o Estado registrou 246 transplantes. Um dos motivos dessa queda na realização dos transplantes, segundo a coordenadora, foi o aumento da recusa familiar no período da pandemia. “A pandemia impactou a decisão familiar, porque a doação de órgãos é uma decisão delicada para essas famílias”, disse.

 

Recusa familiar aumenta no período da pandemia

Em comparativo com o período de janeiro a junho de 2019, o ano de 2020 registrou uma queda de 4% no número de recusa familiar. Porém, considerando somente o período de pandemia, observou-se um aumento de 10% nessas recusas, segundo dados da Central Estadual de Transplantes do Espírito Santo (CET-ES).

Segundo a coordenadora do CET-ES, Maria Machado, o Estado realiza todos os protocolos de segurança para viabilizar as doações e os transplante.

“Uma das medidas é a exigência do teste de Covid-19 para todos os processos de doação. Assim, cada paciente em morte encefálica, com doação autorizada pela família, passa por testagem para a Covid-19 antes da realização da captação dos órgãos, para garantir o procedimento com órgãos saudáveis, além disso o exame tem prioridade ao chegar no Lacen, sendo entregue em até 24 horas”, explica a coordenadora. 

 

Fila de espera no Espírito Santo

Nesta segunda-feira (13), o Espírito Santo conta com 1.336 pacientes aguardando por um órgão, sedo 1.010 para rins, 32 para fígado, 288 de córnea e 06 de coração.

 

Informações à imprensa

Assessoria de Comunicação da Sesa

Syria Luppi / Kárita Iana / Paula Lima / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes

(27) 3347-5642 / 3347-5643

asscom@saude.es.gov.br