Farmácia Básica amplia em mais de 40% quantidade de medicamentos disponíveis em Barra de São Francisco

0

Média de pessoas atendidas este ano saiu de 131 em janeiro para 186 em setembro

A Farmácia Básica da Secretaria de Saúde de Barra de São Francisco (Semus), está comemorando um aumento de 42% na quantidade de medicamentos disponíveis e de 34,5% na média de pessoas atendidas este ano até setembro.

Os dados, disponibilizados pela farmacêutica Bethania Saldanha Dias, apontam que em janeiro deste ano, a farmácia tinha 131 medicamentos disponíveis e, agora, são 186, ou seja, um aumento de 34,5%.

Já o número de pessoa atendidas por dia, passou de 168 em janeiro para 186 em setembro, um crescimento de 42%.

A Farmácia Básica também incrementou muito o número de prescrições atendidas, que passou de 4.390 no início do ano para 5.433 em setembro.

O secretário de Saúde de Barra de São Francisco, Elcimar de Souza Alves, destaca que o fornecimento de medicamentos básicos e especiais vem aumentando sempre no município desde o início da atual gestão.

“Por determinação do nosso prefeito, Enivaldo, temos buscado ampliar todos os serviços e atender a população com tudo que ela precisa para ter uma boa saúde”, destaca.

A Farmácia Básica funciona na UBS Alvino Campos (Pavilhão), na rua Coronel Djalma Borges, centro e, para retirar os medicamentos, além da receita, o usuário deve levar consigo o Cartão AMA e o cartão do SUS.

Validade dos medicamentos

As substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial, conhecidas como medicamentos controlados, possuem validade de 30 dias, a contar da data de emissão conforme a Portaria n° 344 de 12 de maio de 1998;

As substâncias classificadas como antimicrobianos, conhecidos como antibióticos, possuem validade por 10 dias a contar da data de sua emissão, conforme a resolução RDC n° 20 de 5 de maio de 2011.

As substâncias de uso contínuo dos programas dos pacientes hipertensos e diabéticos (Hiperdia) possuem validade de 180 dias.

Analgésicos, anti-inflamatórios e antitérmicos é apenas uma dispensação a cada prescrição não repete a receita.

Expansão de oferta

O governo federal retomou em julho deste ano, o programa Farmácia Popular do Brasil, com a proposta de expandir a oferta de medicamentos gratuitos e credenciar novas unidades em municípios de maior vulnerabilidade. Até o momento, eram disponibilizados medicamentos gratuitos para asma, hipertensão e diabetes, enquanto os demais tratamentos eram oferecidos com preços mais baixos, no modelo de copagamento.

Confira a seguir as principais mudanças anunciadas:

Bolsa Família

A partir de agora, os 55 milhões de brasileiros beneficiários do programa Bolsa Família poderão retirar gratuitamente todos os 40 medicamentos disponíveis no rol do Farmácia Popular. Para fazer a retirada, o usuário precisa procurar uma farmácia credenciada e apresentar receita médica, documento de identidade e CPF. O reconhecimento do vínculo com o Bolsa Família, de acordo com o Ministério da Saúde, será feito automaticamente pelo sistema, não sendo necessário cadastro prévio.

Saúde da mulher

Outra novidade anunciada pelo governo federal é que, no novo formato do Farmácia Popular, todas as mulheres podem retirar gratuitamente medicamentos indicados para o tratamento da osteoporose, além de contraceptivos. Cálculos do Ministério da Saúde apontam que cerca de 5 milhões de mulheres em todo o país, que antes pagavam a metade do valor por esse tipo de medicamento, devem ser beneficiadas com a retirada dos produtos de graça.

Demais públicos

Os medicamentos para asma, hipertensão e diabetes que integram o rol do Farmácia Popular seguem gratuitos para todos os públicos.