‘Fernandinho Beira-Mar capixaba’, acusado de tentar matar policiais e com longa ficha criminal, é preso no ES

0

Por g1 ES

Fernando Hoffman, conhecido como "Fernandinho Beira-Mar capixaba", de 40 anos, é preso no Espírito Santo — Foto: Polícia Civil do ES/Divulgação

Fernando Hoffman, conhecido como “Fernandinho Beira-Mar capixaba”, de 40 anos, é preso no Espírito Santo — Foto: Polícia Civil do ES/Divulgação

Um dos bandidos mais procurados do Norte do Espírito Santo, Fernando Hoffman, conhecido como “Fernandinho Beira-Mar capixaba”, de 40 anos, foi preso na casa do pai, na zona rural de São Mateus. Ele foi surpreendido por policiais civis e penais, que realizaram um cerco e a prisão na madrugada desta quinta-feira (22).

Entre os crimes praticados por Fernandinho, ele é reconhecido por tentar matar policiais militares em São Mateus e também participar da explosão de um carro-forte em Sooretama.

Segundo o secretário de Segurança Pública (Sesp), Eugênio Ricas, a prisão ocorreu durante uma das fases da Operação Assassinos, que visa prender criminosos de alta periculosidade.

Criminoso conhecido como ‘Fernandinho Beira-Mar Capixaba’ é preso no ES

“(Fernandinho) É um indivíduo de alta periculosidade, que praticou inúmeros crimes, crimes violentos. Ele tentou matar dois policiais militares. É um bandido que trazia muitos problemas, violência para a sociedade”, comentou Ricas.

Ficha criminal extensa

A ficha criminal do “Fernandinho Beira-Mar capixaba” é extensa e começa em 2002. Ele tem envolvimento com diversos delitos, como furto qualificado, roubo qualificado, tráfico de drogas, organização criminosa, porte de arma de uso restrito, invasão de terra e roubo de madeira.

“Ele começa com furto, roubo e tráfico, até chegar nos crimes mais complexos. Foi subindo na hierarquia do crime”, explicou o superintendente de Polícia Regional Norte (SPRN), Fabrício Dutra.

O superintendente explicou que o criminoso atuava em municípios mais próximos da divisa com a Bahia, em Conceição da Barra, São Mateus, Jaguaré e Sooretama.

Fernandinho, segundo as investigações, passava boa parte do tempo na zona rural das cidades e recentemente se envolveu em ocorrências de invasão de terra, se passando como um falso quilombola. “Agora ele estava se passando como um falso quilombola e invadindo terras e roubando madeiras, mas não deixando o tráfico de lado”, disse Dutra.

“Ele tinha três locais onde permanecia. As equipes de inteligência conseguiram identificar onde ele estava, que era a casa do pai dele. As equipes policiais integradas chegaram de forma muito rápida e ele não teve reação”, relatou Dutra.

Tentativa de homicídio contra agentes

 

Em 2020, próximo ao pedágio de São Mateus, no sentido a Jaguaré, policiais foram acionados para atender a uma ocorrência de confronto entre organizações rivais na disputa pelo controle do tráfico de drogas.

Policiais militares em Vila Velha, ES — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Policiais militares em Vila Velha, ES — Foto: Reprodução/TV Gazeta

“A PM ia atender uma ocorrência de confronto do tráfico de drogas e esse indivíduo apresentou uma resistência muito forte, atirou diversas vezes contra os policiais. Ele era de uma das quadrilhas. Nossos policiais quase vieram a óbito”, relembrou o superintendente.

Explosão de carro-forte

 

Já em Sooretama, as investigações indicaram que Fernandinho atuou na tentativa de assalto na parte logística.

“Ele participou do ataque ao carro-forte, segundo os colegas que apuraram na época, que foi na parte logística na integração fora do estado”, disse Dutra.

O criminoso foi encaminhado para o presídio e responderá pelas tentativas de homicídio contra agentes e também pelo uso de munições de uso restrito, de 9 mm.