Futura presidência da Câmara Francisquense pode pluralizar candidaturas

0

A futura Câmara Municipal de Vereadores, que renovou-se substancialmente nas últimas eleições francisquenses, vai servir de palco para uma nova eleição a se permitir no dia 1º de janeiro de 2013, quando os nobres pares, escolherão quem vai ser o presidente do Poder Legislativo local. Sabedores de que sempre há outros interesses na escolha presidencial e cada vereador tem o seu peso, acredita-se que o prefeito eleito Luciano Pereira (DEM), vai optar em direcionar apoios e acordos, para eleger Wilson Pinto das Merces (Mulinha) PTB, enquanto que do grupo de Enivaldo dos Anjos, os que gravitaram ao seu redor durante a campanha, o mais articulado é Juvenal Calixto PPS.

Mas como em política tudo é possível, não está descartada a possibilidade de mesmo tendo menos vereadores eleitos, a coligação “Resgatando o Desenvolvimento” venha a se assanhar com a possível eleição de Mulinha, e dando a Juvenal e ao grupo “opositor” uma atenção diferenciada em troca dos votos. Por outro lado, não se descarta também uma junção de forças em, torno de Juvenal Calixto para ocupar a presidência da Câmara Municipal, onde a bandeira a ser desfraldada seria a do fortalecimento do Legislativo, que “peitaria” o prefeito Luciano a ponto de ocorrer um forte equilíbrio administrativo.

As conversações já iniciaram e cada um dos eleitos ao cargo de vereador, protagonizará um pedaço novo da história política do município e que começou a ser escrita no dia 07 de outubro, quando nas urnas, 13 homens mostraram que mereceram a confiança do eleitorado francisquense.

Carlos Madureira texto/fotos Ricardo Madureira