Homem morre após atirar em dono de boate no ES, diz polícia

0
Coquetel molotov jogado na boate. (Foto: Reprodução / TV Gazeta)
Coquetel molotov jogado na boate. (Foto:
Reprodução / TV Gazeta)

Morte pode ter sido causada por uma overdose, segundo policiais.
Suspeito era ex-marido de dançarina e também baleou segurança.

Um homem jogou uma garrafa de coquetel molotov em uma boate e atirou contra o dono e o segurança do estabelecimento, na madrugada deste sábado (3), em Jacaraípe, na Serra, Grande Vitória. Segundo testemunhas, o suspeito, de 33 anos, estava visivelmente alterado. De acordo com a polícia, três colegas deram cobertura ao homem com um carro no momento do crime e o encaminharam a um hospital, onde o suspeito morreu após dar entrada. A polícia suspeita que a morte tenha sido causada por uma overdose. Os três homens foram presos e levados para o Centro de Triagem de Viana. Os dois baleados foram encaminhados ao hospital e receberam alta ainda na madrugada.

Segundo a polícia, o homem era ex-marido de uma dançarina de 23 anos que trabalhava há duas semanas no local. O dono do estabelecimento, que preferiu não se identificar, contou que usou o extintor para apagar as chamas causadas pelo coquetel molotov e não atingir os veículos que estavam no estabelecimento. “Apaguei o fogo e fui no portão para ver quem era e já passaram com o carro que estava dando cobertura, atirando em mim. Os tiros pegaram na minha perna e nas costas do segurança”, contou.

O segurança, que também preferiu não ser identificado, contou que o homem esteve duas vezes ao local para fazer ameaças. “Durante o dia ele esteve aqui bastante alterado, fez ameaças que nós até gravamos. Ameaçou o pessoal e depois ligou várias vezes durante o dia, parecendo que estava bem transtornado, falando que ia fechar a casa. À noite, ele voltou para cumprir as ameaças que fez”, afirmou o segurança.