Menina de 13 anos pode estar grávida do padrasto

0
foto ilustrativa
foto ilustrativa

O caso veio à tona quando a menina disse à mãe que desconfiava estar grávida, pois não menstruava havia dois meses

texto/Tiago Zanoli

Acusado de estupro de vulnerável e suspeito de engravidar a enteada de 13 anos, um homem de 42 anos teve a prisão preventiva de cinco dias decretada na tarde de hoje (2), em Cariacica. De acordo com a acusação, a adolescente vinha sofrendo abuso sexual do padrasto há alguns anos.

O caso veio à tona quando a menina disse à mãe que desconfiava estar grávida, pois não menstruava havia dois meses. Ao pressionar a filha, esta alegou, a princípio, que fora estuprada por um outro jovem. Somente neste domingo, por desconfiança da mãe, a garota mudou a história, admitindo ter mantido relações com o padrasto.

Os abusos começaram quando a menina tinha 11 anos. No princípio, ele falava obscenidades e acariciava o corpo da menina, sempre ameaçando sumir com ela, caso contasse algo para a mãe. Ele também a chantageava, oferecendo dinheiro e presentes. De um ano para cá, as ameaças aumentaram e os dois passaram a manter relações sexuais, sem usar métodos contraceptivos.

No final da tarde de hoje, a adolescente foi encaminhada para o Departamento Médico Legal (DML), em Vitória, onde foi submetida a um exame que colheu material genético a fim de se descobrir com quem ela, de fato, manteve relações sexuais, e para verificar se ela está mesmo grávida. O resultado sai na quarta-feira. O padrasto nega todas as acusações.