Início Site

Caixa lança site e aplicativo para solicitar auxílio emergencial de R$ 600

0

Terão direito ao benefício, que será pago por até três meses, trabalhadores informais, desempregados, MEIs e contribuintes individuais do INSS, que cumpram requisito de renda média.

Por G1

A Caixa Econômica Federal disponibilizou nesta terça-feira (7) o site e o aplicativo por meio do qual informais, autônomos e MEIs podem solicitar o auxílio emergencial de R$ 600. A Caixa detalha como serão feitos os pagamentos na manhã desta terça – assista AO VIVO no vídeo acima.

O aplicativo deve ser usado pelos trabalhadores que forem Microempreendedores Individuais (MEIs), trabalhadores informais sem registro e contribuintes individuais do INSS. Aqueles que já recebem o Bolsa Família, ou que estão inscritos no Cadastro Único, não precisam se inscrever pelo aplicativo. O pagamento será feito automaticamente. (Clique aqui para ver como saber se você está no Cadastro Único)

A Caixa também disponibilizou o telefone 111 para tirar dúvidas dos trabalhadores sobre o auxílio emergencial. Não será possível se inscrever pelo telefone, apenas tirar dúvidas. Na manhã desta terça, o G1 tentou contato, mas o sistema estava indisponível.

Página de abertura - solicitação de auxílio emergencial de R$ 600 — Foto: Reprodução

Página de abertura – solicitação de auxílio emergencial de R$ 600 — Foto: Reprodução

O benefício será pago a trabalhadores informais, autônomos e MEIs.

Secador de café pega fogo queima um caminhão no interior de Vila Valério-ES

0

Um incêndio atingiu um secador de café. O caso aconteceu nessa madrugada (7), num sítio na zona rural de Vila Valério (ES).

Testemunhas contaram que no sítio onde ficam o secador normalmente seca umas 14 mil sacas de café durante a safra, além disso queimou um caminhão 1113, os caminhões pipa da prefeitura de Vila Valério estiveram apagando o incêndio depois chegou os bombeiros. Ninguém se feriu.

O site Bananal Online apurou que não queimou nenhuma saca de café, pois no local não tem armazém de café para guardar. Todas as sacas beneficiadas ali vão direto para uma cooperativa da região ou compradores de café. Apenas foi queimado o caminhão Caçamba e parte da lenha.

Fonte: bananal on line

Fisioterapeuta de 33 anos, grávida morre de coronavírus, bebê está na UTI

0
Fisioterapeuta de 33 anos, grávida morre de coronavírus, bebê está na UTI

06 ABRIL11:462020IMPRIMIR NOTÍCIA

BRASIL

Uma mulher grávida morreu, no domingo (5), em decorrência da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2). O caso foi confirmado pelo hospital Unimed Recife, local onde ocorreu o óbito. A fisioterapeuta Viviane Albuquerque tinha 33 anos e estava com 32 semanas de gestação. Uma cesariana de emergência foi feita para retirar o bebê, que segue internado na unidade de saúde.

O caso ainda não foi confirmado pelo Ministério da Saúde (MS), nem pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), que divulgou, no domingo (5), sete novas mortes, totalizando 21 no estado. Também foram confirmados 25 novos casos, resultando em 201, no total.

Por meio de nota, o hospital onde a mulher estava internada disse que o bebê “está recebendo da equipe médica todos os cuidados necessários”. A Unimed informou que “não está autorizada a repassar informações tanto da paciente quanto do bebê, ficando a cargo da família”. O hospital disse, ainda, que todas as infirmações estão sendo repassadas às autoridades responsáveis.

Amiga de Viviane há 15 anos, a fisioterapeuta Maria Eduarda Coura informou que a grávida foi internada no dia 28 de março, com sintomas de Covid-19.

“Na quarta-feira (1º) saiu o resultado positivo. Ela foi levada diretamente para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), não porque estava grave, mas por estar grávida. Na sexta-feira (3) ela foi entubada e, na manhã do sábado (2), tiveram que retirar o bebê. Ele está em estado grave, mas estável”, afirmou.

Esta foi a segunda gravidez de Viviane. Na primeira, ela teve gêmeas, que moravam com ela, a mãe dela e a sobrinha. Todas estão isoladas desde o diagnóstico positivo para Covid-19 de Viviane. As crianças estão na casa do pai.

“Era uma das pessoas mais cheias de astral que eu conheci na minha vida. Uma mulher totalmente independe, dona de si, tinha uma saúde maravilhosa, trabalhava como um trator. Nos formamos juntas”, declarou.

Ainda segundo Maria Eduarda Coura, a família não sabe como ocorreu a contaminação. Nesses casos, em que não é possível identificar quem infectou, os casos são tratados como transmissão comunitária, ou sustentada.

“Ela não viajou, nem soube de nenhum contato com alguém que estivesse infectado. Ela trabalhava numa clínica escola e atendeu até o dia 18 de março, quando houve o decreto para o fechamento de tudo. Não sabemos se foi com paciente, no elevador de casa, enfim”, disse.

De acordo com Maria Eduarda, o corpo de Viviane será cremado nesta segunda-feira, em um cemitério do Grande Recife.

Coronavírus em Pernambuco

O governo de Pernambuco divulgou, até o domingo (5), sete mortes e 25 novos casos confirmados de coronavírus. Os pacientes têm entre 25 e 93 anos, sendo 15 mulheres e 10 homens. Das mortes, quatro são mulheres, de 69, 62, 84 e 55 anos, e três são homens, de 60, 64 e 75 anos. Seis pessoas morreram no Recife, e uma veio a óbito em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana.

Uma das mortes confirmadas neste domingo foi de uma técnica de enfermagem do Hospital Getúlio Vargas. O óbito ocorreu no sábado (4). Outra profissional de saúde que trabalhava na mesma unidade hospitalar também morreu no mesmo dia, com suspeita da Covid-19. O caso está sendo investigado.

No total, Pernambuco tem 201 casos confirmados de Covid-19 e 21 mortes causadas pela doença.

PORTAL CBN| COM INFORMAÇÕES DO G1 PE

Governo do ES vai capacitar mais de 300 profissionais de saúde para atuarem no combate ao Novo Coronavírus

0

Médicos, enfermeiros e dentistas vão intensificar o atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS)

Redação Folha Vitória
Foto: Empregos e Concursos

O governo do Espírito Santo vai capacitar mais de 300 profissionais de saúde para atuarem no combate ao Novo Coronavírus.  O curso terá duração de três anos e é uma forma de intensificar o atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado.

Entre os participantes estão 153 médicos, 148 enfermeiros e 61 dentistas. A novidade foi anunciada pelo governador do Estado, Renato Casagrande, nesta segunda-feira (6). Durante o anúncio, o governador disse que outros 409 profissionais da área da saúde já estão participando do curso.

Portaria estabelece medidas obrigatórias de prevenção ao Covid-19 nos setores de comércio e serviços

0

O Governo do Espírito Santo, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), publicou a Portaria nº 58, que dispõe sobre as orientações gerais a serem adotadas pelos estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços que estão autorizados a realizar atendimento. O texto reforça a necessidade de boas práticas e da realização de procedimentos de higienização para minimizar o risco de transmissão do novo coronavírus (Covid-19). Também são listadas as condutas adequadas de higiene pessoal e controle de saúde dos colaboradores, além das medidas de atendimento seguro aos clientes.

Dentre as medidas listadas na portaria publicada no Diário Oficial do Estado da última sexta-feira (3) estão: a disponibilização de lavatório com água potável corrente, sabonete líquido ou produto antisséptico, toalhas de papel, lixeira para descarte e de dispensers com álcool gel 70% em pontos estratégicos; além da afixação de cartazes de orientação aos clientes sobre as medidas que devem ser adotadas durante as compras e serviços, para evitar a disseminação do vírus.

A Portaria determina ainda que seja respeitado o limite de entrada de clientes no estabelecimento para evitar aglomerações, possibilitando uma distância mínima de segurança de 1,5 metro entre pessoas nas filas dos caixas e corredores; bem como a desinfecção, várias vezes ao dia, de superfícies e objetos como carrinhos e cestas de compras, balcões, bancadas, balanças, maçanetas, corrimãos, interruptores, máquinas de cartão, entre outros itens tocados com frequência.

O descumprimento do protocolo da Secretaria da Saúde configura infração, punível na forma de legislação, conforme previsto no artigo 4º do Decreto nº 4621, de 03/04/2020. O documento pode ser consultado na aba “Legislação” no site especial sobre o Coronavírus ou pelo link: http://coronavirus.es.gov.br/legislacao. A Sesa poderá emitir outras portarias complementares de acordo com os riscos específicos de cada ramo de atividade.

Procedimentos preventivos à disseminação do novo Coronavírus (COVID-19) que devem ser adotados:

I – Orientar os colaboradores quanto às práticas de higiene pessoal dentro e fora do ambiente de trabalho, destinadas a evitar o contágio e transmissão da doença, tais como:

a) Lavar as mãos frequentemente por 40 a 60 segundos com água e sabão, principalmente entre os atendimentos, após qualquer interrupção do serviço, antes de manipular alimentos, nas trocas de atividades, após tocar objetos sujos/contaminados, objetos pessoais e partes do corpo, após manusear resíduos, após uso desanitários, após se alimentar, etc;
b) Utilizar antisséptico à base de álcool 70% para higienização das mãos quando não houver água e sabão;
c) Cobrir a boca ou o nariz com a parte interna do braço ao tossir ou espirrar ou utilizar lenços descartáveis, que devem ser imediatamente descartados e as mãos higienizadas;
d) Evitar o toque de olhos, nariz e boca;
e) Não compartilhar objetos de uso pessoal;
f) Evitar contato próximo com pessoas que apresentem sintomas de gripes ou resfriados;
g) Alertar o empregador caso apresente sintomas de gripes e resfriados e adotar o Protocolo de Isolamento Domiciliar da Secretaria de Estado da Saúde (SESA) por 14 dias;
h) Evitar o cumprimento de pessoas por meio de contato físico;
i) Evitar aglomeração de pessoas e manter distanciamento entre os manipuladores, a depender das condições físicas da unidade.

II – Disponibilizar permanentemente os seguintes itens necessários para higienização das mãos: lavatório com água potável corrente, sabonete líquido ou produto antisséptico, toalhas de papel e lixeira para descarte;

III – Disponibilizar dispensers com álcool gel 70% em pontos estratégicos, destinados à higienização das mãos de colaboradores e clientes;

IV – Evitar o compartilhamento de objetos entre funcionários, como calculadoras, computadores, bancadas, canetas, blocos de anotação, entre outros;

V – Afixar cartazes de orientação aos clientes sobre as medidas que devem ser adotadas durante as compras e serviços, para evitar a disseminação do vírus;

VI – Limitar a entrada de clientes no estabelecimento, para que não haja aglomerações e para que seja possível manter a distância mínima de segurança de 1,5 metros entre pessoas nas filas dos caixas e corredores;

VII – Adotar medidas para que seja possível manter o distanciamento mínimo de segurança de 1,5 metros entre os colaboradores;

VIII – Utilizar faixas ou marcações para limitar a distância mínima entre o cliente e o colaborador, em casos onde a verbalização (conversa) é essencial (setor de açougue, frios e fatiados, caixas e outros);

IX – Sempre que possível, disponibilizar o sistema de venda on-line e/ou a entrega domiciliar de compras;

X – Manter o estabelecimento arejado e ventilado;

XI – Executar a desinfecção, várias vezes ao dia, com hipoclorito de sódio 1,0% a 2,5% ou álcool 70% em superfícies e objetos como carrinhos e cestas de compras, balcões, bancadas, balanças, maçanetas, corrimãos, interruptores, máquinas de cartão, entre outros itens tocados com frequência;

XII – Executar a higienização várias vezes ao dia, das instalações, móveis, maquinários e equipamentos de todo o estabelecimento;

XIII- Utilizar saneantes fabricados por estabelecimentos regularizados junto ao órgão fiscalizador competente, obedecendo todas as instruções corretas de diluição e uso;

XIV – Não usar panos reutilizáveis para higienização das superfícies, bancadas e outros objetos;

XV – Afastar funcionários com sintomas de síndrome gripal (tosse, coriza, febre, falta de ar) e orientá-los a permanecer em isolamento domiciliar por 14 dias, além de procurar atendimento médico, conforme as orientações do Ministério da Saúde;

XVI – Remanejar gestantes, lactantes, idosos e portadores de doenças crônicas para funções em que tenham menor contato com outros funcionários e clientes;

XVII – As frutas e verduras fracionadas (picadas, cortadas ao meio) só poderão ser comercializadas na existência de local adequado e adoção de boas práticas de manipulação;

XVIII – Não oferecer e/ou disponibilizar produtos e alimentos para degustação;

XIX – Não se recomenda o uso de luvas para atendimento ao público, deve-se realizar a higienização frequente das mãos com água e sabonete líquido ou álcool a 70%;

XX – Organizar os horários de alimentação, onde houver, para evitar aglomeração;

XXI – Acompanhar e seguir as determinações dos decretos e portarias estaduais e municipais para cada segmento.

XXII – Em situações de entrega, minimizar o contato com o morador, a fim de proteger ambos, além de disponibilizar nos veículos álcool gel ou água e sabão para higienização das mãos antes e após a realização da entrega;

XXIII – Para os locais onde estiver permitido o funcionamento na modalidade de autosserviço e consumação no local, devem ser tomadas medidas de segurança, tais como:

a) Trocar com frequência os talheres utilizados para servir;
b) Disponibilizar álcool 70% nas proximidades do balcão de exposição;
c) Providenciar barreiras de proteção dos alimentos no balcão, que previnam a contaminação do mesmo em decorrência da proximidade ou da ação do consumidor e de outras fontes;
d) Retirar das mesas objetos que possam ser veículo de contaminação, como jogos americanos, toalhas de mesa, enfeites, displays;
e) Aumentar a distância entre mesas e cadeiras a serem ocupadas, permitindo o afastamento mínimo de 2,0 metros entre as mesas;
f) Intensificar a rotina diária de limpeza e desinfecção de cadeiras, mesas, balcão de exposição, áreas de circulação, etc.

XXIV – Os serviços que exigem proximidade com o cliente devem ser evitados e só executados juntamente com medidas específicas para minimizar o risco de transmissão do novo Coronavírus (COVID-19).

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesa
Syria Luppi / Kárita Iana / Paula Lima / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes
asscom@saude.es.gov.br

Assessoria de Comunicação da PGE
Renato Heitor Santoro Moreira
(27) 3636-5059 / 98849-4899

Mulher é presa no ES depois de matar marido e simular suicídio dele, diz polícia

0

Por Daniela Carla, TV Gazeta

Mãe de vítima relata que escutou tiro que matou filho, em Viana, no ES  — Foto: Reprodução/TV Gazeta Mãe de vítima relata que escutou tiro que matou filho, em Viana, no ES — Foto: Reprodução/TV Gazeta


Uma mulher de 26 anos foi presa depois de matar e simular o suicídio do marido, na noite de sábado (4), no bairro Ipanema, em Viana, na Grande Vitória, segundo a Polícia Civil.

O operador de máquinas, de 26 anos, foi morto com um tiro na cabeça. Depois de ter a versão confrontada pelos peritos da Polícia Civil, a esposa confessou o crime, foi presa e encaminhada para o Centro Prisional Feminino de Cariacica.

O crime aconteceu na casa onde o casal morava com um filho de sete anos. Depois do assassinato, a esposa disse para a polícia que o marido, Lucas Santos Silva, tinha se matado.

Homem é morto por esposa dentro de casa, em Viana, no ES  — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Homem é morto por esposa dentro de casa, em Viana, no ES — Foto: Reprodução/TV Gazeta

A mãe da vítima mora no mesmo quintal que a família e contou que escutou o disparo que matou o filho.

“Quando eu ouvi o tiro, corri para a casa dele. Ele estava caído na porta do quarto indo para a cozinha. Eu comecei a gritar: “você matou meu filho! Você matou meu filho! Tirou a minha vida! Eu me desesperei e chamei todos os vizinhos”, revelou.

Mãe de vítima relata que escutou tiro que matou filho, em Viana, no ES  — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Mãe de vítima relata que escutou tiro que matou filho, em Viana, no ES — Foto: Reprodução/TV Gazeta

A perícia da Polícia Civil foi chamada e inspecionou o local. Por causa da posição do tiro e a ausência da arma ao lado do corpo, os policiais confrontaram a versão da suspeita.

Segundo a polícia, a mulher confessou o crime após ser confrontada e foi levada presa para a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A arma usada no assassinato foi encontrada escondida dentro de um sofá da casa.

“Como ele se matou e escondeu a arma? Ela escondeu para ninguém ver. Abriu um buraco no sofá e guardou a arma. Quando a polícia chegou, ela disse que ele tinha se matado”, contou a mãe. Segundo ela, a esposa ainda dizia: “Eu amo meu marido. Temos 10 anos de relacionamento, como eu ia matar o meu marido? Levanta daí, Lucas!”.

Depois do crime, mulher escondeu arma em um sofá, em Viana, ES  — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Depois do crime, mulher escondeu arma em um sofá, em Viana, ES — Foto: Reprodução/TV Gazeta

O velório da vítima aconteceu na manhã desta segunda. A mãe de Lucas ainda contou que a nora já havia o ameaçado com uma faca, mas não soube explicar porque o casal tinha uma arma em casa.

A Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) informou que a suspeita foi encaminhada para o Centro Prisional Feminino de Cariacica.

Outro caso

No domingo (5), outro homem foi morto pela esposa. O caso aconteceu no bairro Vila Nova de Colares, na Serra. O casal teria passado a noite em um bar e quando chegaram em casa, por volta de 5h, eles começaram uma discussão. A mulher então pegou uma faca e deu vários golpes no marido.

Caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários serão vacinados contra a Gripe

0

A partir do dia 16 começa a segunda etapa da 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza. Nesta nova fase, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários também poderão ser imunizados.

Eles foram inseridos como grupo prioritário essa semana, pelo Ministério da Saúde, que ainda contabiliza o número de profissionais desses setores. Com isso, as três categorias se juntam ao grupo prioritário que também contempla portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; profissionais das forças de segurança e salvamento; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; e população privada de liberdade.

De acordo com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, tendo em vista que as aulas estão suspensas, os professores passam a integrar o grupo prioritário da terceira fase, com início no dia 9 de maio. “Como todas as escolas estão com as atividades paralisadas, optamos por priorizar na próxima fase da campanha aqueles profissionais que atuam nos portos, no transporte de cargas, motoristas de transporte coletivo, expostos diariamente porque estão na linha de frente, prestando serviços essenciais”, destacou o ministro.

O ofício enviado, nessa quinta-feira (02), aos coordenadores estaduais de Imunização especifica que o grupo deve ser vacinado independentemente do município de residência, uma vez que transitam por todo o País, cabendo ao território organizar e facilitar o acesso desses profissionais.

No entanto, é preciso ressaltar que os motoristas de aplicativo ou táxi não estão contemplados nesta etapa, devido ao escalonamento da entrega das vacinas pelo laboratório produtor e a indisponibilidade de quantitativo para atender a todos.

Até esta sexta-feira (03), foram vacinadas 371.068 pessoas do público-alvo da 22ª Campanha Nacional de Vacinação, no Espírito Santo. Com isso, a cobertura vacinal dos idosos chegou a 85,24%, com 316.026 imunizados, e dos trabalhadores da saúde a 55,29%, com 55.042 imunizados. A meta do Espírito Santo é vacinar 90% das pessoas do público-alvo.

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesa
Syria Luppi / Kárita Iana / Paula Lima / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes
asscom@saude.es.gov.br

Aberto cadastro do Governo do Estado para propostas de produtos, serviços e pesquisas contra Covid-19

0

O Governo do Espírito Santo apoiará o desenvolvimento de iniciativas de combate à pandemia de Covid-19 no Estado. Está aberto o cadastramento de sugestões de produtos, serviços e projetos de ciência, tecnologia e inovação no site da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes). A consulta foi aberta nesta sexta-feira (03) para pesquisadores e também para a iniciativa privada.

ACESSE O FORMULÁRIO DE CADASTRO DE AÇÕES DE COMBATE À COVID-19

Os interessados devem preencher o formulário indicado com o resumo da proposta e seu foco, a indicação do problema que ela busca resolver e as informações de contato. Uma equipe de especialistas do Governo do Estado avaliará as iniciativas e poderá contratar serviços ou apoiar o desenvolvimento de pesquisas ou produtos.

O cadastramento das propostas faz parte das ações desenvolvidas pela administração estadual para controlar a disseminação da doença no Espírito Santo. A Fapes é autarquia vinculada à Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti), que participa do Centro Integrado de Comando e Controle de Enfrentamento a Pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19).

Os representantes dos órgãos que compõem o Centro Integrado se reúnem diariamente para debater políticas públicas que criem soluções para a pandemia da doença. Dessa forma, os dirigentes estaduais terão acesso constante às propostas recebidas pela Fapes para definir as que são mais adequadas à estratégia de combate à Covid-19 no Estado.

Informações sobre o cadastro de projetos: coronavirus@fapes.es.gov.br

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação/Fapes
Mike Figueiredo
(27) 3636-1867 / 99309-77100
comunicacao@fapes.es.gov.br

Secretaria da Saúde divulga 38º boletim da Covid-19

0

O Espírito Santo tem 194 casos confirmados do novo Coronavírus (Covid-19) até este domingo (05).

Dos casos confirmados, 38 pacientes já estão curados, 110 estão em isolamento residencial e 40 estão internados, sendo 26 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). O Estado registra seis óbitos em decorrência da doença.

O Estado registra casos de transmissão comunitária da doença, ou seja, quando não há como identificar a origem da contaminação.

A Secretaria da Saúde lembra que os dados pessoais dos pacientes são invioláveis de acordo com a Constituição Federal, estando protegidos por sigilo pela Lei 13.709/2018 (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), sendo vedada, inclusive, a divulgação de bairros em que se localiza a residência dos casos suspeitos ou confirmados. A violação destes direitos está sujeita a responsabilização administrativa, cível e criminal.

 

Município de residência Caso confirmado Caso descartado Caso suspeito Total Geral Óbitos
Afonso Cláudio 1 3 3 7 0
Água Doce do Norte 0 1 0 1 0
Águia Branca 0 1 0 1 0
Alegre 0 2 0 2 0
Alfredo Chaves 0 7 1 8 0
Anchieta 0 3 1 4 0
Apiacá 0 2 10 12 0
Aracruz 4 29 6 39 0
Atílio Vivacqua 0 3 0 3 0
Baixo Guandu 0 3 0 3 0
Barra de São Francisco 0 3 2 5 0
Boa Esperança 0 1 1 2 0
Bom Jesus do Norte 0 2 10 12 0
Brejetuba 0 1 0 1 0
Cachoeiro de Itapemirim 1 35 7 43 0
Cariacica 16 119 37 172 0
Castelo 2 9 1 12 0
Colatina 2 21 5 28 0
Conceição da Barra 0 1 0 1 0
Divino de São Lourenço 0 1 0 1 0
Domingos Martins 0 9 2 11 0
Dores do Rio Preto 0 1 0 1 0
Fundão 1 3 5 9 0
Governador Lindenberg 0 1 0 1 0
Guaçuí 0 4 4 8 0
Guarapari 3 25 2 30 0
Ibatiba 0 0 1 1 0
Ibiraçu 0 0 3 3 0
Ibitirama 0 1 0 1 0
Iconha 0 7 1 8 0
Itaguaçu 0 1 0 1 0
Itapemirim 1 5 0 6 0
Itarana 0 3 0 3 0
Jaguaré 0 3 0 3 0
Jerônimo Monteiro 0 1 0 1 0
João Neiva 0 2 1 3 0
Laranja da Terra 0 1 0 1 0
Linhares 8 89 91 188 0
Mantenópolis 0 1 0 1 0
Marataízes 0 5 1 6 0
Marechal Floriano 0 3 0 3 0
Marilândia 0 0 5 5 0
Mimoso do Sul 0 7 0 7 0
Montanha 0 1 1 2 0
Mucurici 0 1 0 1 0
Muniz Freire 0 2 1 3 0
Muqui 0 1 0 1 0
Nova Venécia 0 6 1 7 0
Pancas 0 1 0 1 0
Pedro Canário 0 3 1 4 0
Pinheiros 0 8 1 9 0
Piúma 0 10 6 16 0
Ponto Belo 0 1 0 1 0
Rio Bananal 0 4 1 5 0
Rio Novo do Sul 0 1 1 2 0
Santa Leopoldina 0 1 1 0
Santa Maria de Jetibá 0 6 0 6 0
Santa Teresa 1 2 3 6 0
São Gabriel da Palha 0 2 0 2 0
São José do Calçado 0 1 0 1 0
São Mateus 4 24 6 34 1
São Roque do Canaã 1 3 0 4 0
Serra 31 176 276 483 1
Sooretama 2 5 4 11 0
Vargem Alta 0 3 1 4 0
Venda Nova do Imigrante 0 5 1 6 0
Viana 1 17 34 52 0
Vila Pavão 0 1 0 1 0
Vila Valério 0 2 0 2 0
Vila Velha 53 341 161 555 2
Vitória 62 252 58 372 2
Total Geral 194 1298 758 2250 6

Está em suas mãos evitar que o novo Coronavírus se espalhe

A doença é transmitida por gotículas de saliva e catarro que se espalham pelo ambiente. Como até o momento não há tratamento específico para a doença, é fundamental manter alguns cuidados como o isolamento social já recomendado pelo Governo do Estado e a etiqueta respiratória:

– Lavar as mãos frequentemente por pelo menos 20 segundos com água e sabão;

– Utilizar antisséptico de mãos à base de álcool para higienização;

– Cobrir com a parte interna do cotovelo a boca e o nariz ao tossir ou espirrar;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal;

– Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado.

 

Informações à imprensa:

Assessoria de Comunicação da Sesa

Syria Luppi / Kárita Iana / Paula Lima / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes

asscom@saude.es.gov.br

Coronavírus: Vila Pavão libera funcionamento de lojas de vestuário e de calçados

0

A Prefeitura de Vila Pavão publicou, neste domingo (05), o Decreto nº 1.318/2020, flexibilizando algumas medidas temporárias para o enfrentamento à pandemia de coronavírus (Covid-19).

Em seu artigo 2º, o novo decreto prorroga o fechamento do comércio até o dia 12 de abril, além de complementar ações já constantes em decretos anteriores, especialmente, os de números 1.299/2020, 1.301/2020, 1.307/2020 e 1.312/2020, que tratam da questão.

Porém, lojas de venda de vestuários e calçados estão autorizadas a abrir as portas, em caráter experimental, desta segunda-feira (06) até quarta-feira (08), adotando todas as medidas necessárias para combate ao surto pandêmico, de forma a realizar o controle de fluxo de pessoas, estabelecendo limites, quantidades e distância de, no mínimo, um metro entre uma pessoa e outra, de acordo com a capacidade de sua área livre, de forma a sempre evitar aglomeração dentro e fora do estabelecimento (ficando responsáveis em, sendo o caso de necessidade, organizar e fiscalizar fila de pessoas na área externa do estabelecimento), bem como atender qualquer determinação emanada pela autoridade pública.

De acordo com o parágrafo primeiro, farmácias, clinicas médicas, hospitais e demais serviços da saúde, comércios atacadistas, distribuidoras de gás de cozinha e água, supermercados, açougues, hortifrútis, padarias, lojas de produtos alimentícios, inclusive de venda de chocolate, lojas de cuidados de animais e insumos agrícolas, postos de combustíveis, hotéis, lojas de conveniências, serviço de delivery, borracharias, oficinas de reparação de veículos automotores e de bicicletas, estabelecimentos de venda de materiais hospitalares, serviços de correspondente bancário, prestadores de serviços e industrias em geral, estão autorizados a funcionar no horário das 07h às 17h, de segunda-feira a sexta-feira, e aos sábados de 07h às 15h, com a ressalva de farmácias de plantão, clínicas médicas, hospitais e demais serviços da saúde, postos de combustíveis, hotéis e serviços de delivery.

As lojas de materiais de construção, de venda de peças automotivas, de venda de veículos automotores e restaurantes estão também autorizadas a funcionar em horário limitado das 10h às 16h para atendimento presencial, não se aplicando referida limitação para retiradas no próprio estabelecimento e para entregas (delivery).

O Parágrafo Nono define os estabelecimentos que devem permanecer fechados, enquanto o decreto estiver em vigor, são eles: bares, podendo, entretanto, realizar entregas em domicílio (delivery), sendo vedado qualquer tipo de entrega em locais públicos e academias de ginástica, bibliotecas, centros comunitários e espaços congêneres, bem como quaisquer atividades realizadas em locais que impliquem na aglomeração de pessoas, dentre elas as atividades desportivas, culturais e religiosas (cultos e missas e/ou qualquer outra denominação).

Escolas  

O decreto n° 1.318/2020, prorrogou, ainda, a suspensão das atividades educacionais em todas escolas municipais até o próximo dia 30. A suspensão das atividades educacionais na rede de ensino será considerada como antecipação de recesso/férias escolares.

Safra Cafeeira  

No artigo 6º, o decreto recomenda aos produtores rurais não contratarem qualquer tipo de mão de obra (pessoal), cuja origem seja externa ao território do município, para laborarem em suas propriedades durante o período declarado como emergencial. Caso ocorra a contratação, a responsabilidade administrativa, civil e criminal será do proprietário rural contratante, ocasião que deverá ser observado na integralidade a cartilha para colheita do café – orientações para prevenção do novo coronavírus – emitida pelo Governo do Estado do Espírito Santo (Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca e Secretaria de Saúde).

Caixa lança site e aplicativo para solicitar auxílio emergencial de R$...

Terão direito ao benefício, que será pago por até três meses, trabalhadores informais, desempregados, MEIs e contribuintes individuais do INSS, que cumpram requisito de...