Terapeuta usa história de vida para salvar dependentes no ES

0
Comunidade terapeutica em Venda Nova. (Foto: Divulgação/ Comunidade Nova Perspectiva)
Comunidade terapeutica em Venda Nova.
(Foto: Divulgação/ Comunidade Nova Perspectiva)

Comunidade em Venda Nova trabalha com internação voluntária.
Pacientes plantam árvores ao fim de terapia.

Usar a própria história de vida para salvar outras pessoas da dependência química foi a inspiração do terapeuta Laélio Del Pupo na criação de uma comunidade terapêutica emVenda Nova do Imigrante, região Serrana do Espírito Santo. Há 21 anos, ele esteve em recuperação em uma clínica e, desde então, decidiu se dedicar à causa.

Del Pupo trabalhou como voluntário por um período e, há 16 anos, fez da ajuda à recuperação de dependentes químicos a sua profissão. Ele criou a Comunidade Terapêutica Nova Perspectiva ao lado da esposa Regina Lorenção. Lá, a internação é voluntária e, no final do tratamento, cada paciente planta uma árvore, como símbolo de uma nova vida.

De acordo com Del Pupo, a ideia do plantio é estimular o paciente a ver a vida de uma forma diferente. “Ele vai pôr algo frágil na terra que vai crescer com o tempo. Enquanto a planta se desenvolve, o paciente também pode se tornar forte. Isso cria uma nova visão de futuro”, explica.

O dependente, segundo Del Pupo, gostava do prazer imediato que a droga gerava e a simbologia da árvore vai ajudar na recuperação. “Como a árvore é podada de tempo em tempo, ele também deverá ‘se podar’, trocando certos prazeres que considerava imperdíveis por outros mais duradouros e menos nocivos”, disse.

Serviço
Comunidade Nova Perspectiva
contato@novaperspectiva.org.br
Tel:(28)3546-2372