Estudante reage a roubo de celular no ônibus e é morto no ES

Comente
CARRINHO-MALUCO
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n
estudante-geraldo-santana-neto-destaque-morto-no-transcol-c78b913fa6306f690daf98abec0ec556

Adolescente levou vários golpes de faca de açougue

Um estudante de 17 anos morreu após ser rendido por um ladrão dentro de um Transcol, na madrugada deste sábado (28). De acordo com o motorista do ônibus, que não quis se identificar, o assaltante comete crimes na mesma linha há algum tempo. O crime aconteceu por volta das 3 horas, na linha 567 (Terminal de Carapina – Terminal de Vila Velha), na BR-101, Carapina, Serra.

O motorista contou que a vítima Geraldo Santana Neto e o acusado entraram no ônibus no Terminal de São Torquato. “O pessoal do ônibus disse que o adolescente vinha de um Mandela (baile funk) com amigos e o criminoso também subiu no terminal e sentou no fundo. Tinha umas 13 pessoas”.

O motorista contou que, ao passar próximo de um supermercado em Carapina, viu os dois lutando e passageiros gritando dentro do ônibus. O assaltante estava com uma faca de açougue. “O adolescente estava sentado na ponta. Vi o pessoal gritando e o ladrão exigiu que abrisse a porta para fugir, perto do supermercado. Obedeci e ele fugiu”, relatou.

O adolescente foi atingido com duas facadas no ombro esquerdo, uma no ombro direito, uma no pescoço e duas no rosto. O motorista seguiu para a UPA de Carapina, onde deixou o rapaz ferido. “Nós o colocamos numa cadeira de rodas e ele foi levado por funcionários do hospital”, contou.

Em seguida, o ônibus foi para o Terminal de Carapina onde passou por perícia. No Upa a vítima teria dito que mora em Feu Rosa e que o ladrão levou seu celular.

A vítima foi encaminhada para o hospital Jayme Santos Neves, na Serra, devido à gravidade dos ferimentos. Porém, acabou não resistindo e morreu. A família soube durante a manhã do ocorrido.

Amigos da família contaram que o rapaz teria saído para uma festa e que chegou a pedir dinheiro para o pai. Estavam no Departamento Médico Legal (DML) também tio e o pai do menino, que é cardíaco e foi aconselhado pelo irmão a não dar entrevistas naquele momento.

Conhecidos da família disseram que desde mais novo, o adolescente trabalhava.

Ainda de acordo com o motorista o criminoso costuma atacar ônibus que rodam de madrugada.

Por Tais de Hollanda, do Jornal A Tribuna

12311101_932419773478464_1231929020317032740_n
111 12227650_924401994280242_7856840745081785682_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *